Um poste em mal estado de conservação na Ilha do Governador / Reprodução: Internet

Quem caminha de forma atenta pelas ruas do Rio de Janeiro verifica sem muita dificuldade o mal estado de conservação de muitos postes da cidade. O cidadão que deseja reclamar cai, muitas vezes, em uma complicada rede de transferência de responsabilidades entre a Light e a Rio Luz. Em decorrência disso, a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal do Rio tem registrado um aumento crescente do número de reclamações em relação aos serviços prestados pelas duas instituições.

A solução vista pela vereadora Vera Lins (Progressista), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, foi a elaboração de um Projeto de Lei que obrigada concessionárias de serviços ou órgão responsável a identificarem todos os postes já existentes ou a serem instalados na cidade.

“Nossa finalidade é a de contribuir com a população na hora de reclamar das condições de postes que colocam em risco a vida das pessoas. Para piorar essa situação, a Light e a Rio Luz promovem um verdadeiro jogo de empurra-empurra fazendo com que o denunciante fique sem saber a quem reclamar. Com os postes identificados, essa cobrança poderá ser feita com mais precisão beneficiando todos os moradores da localidade, e fazendo com que o responsável não fuja de sua responsabilidade”, destacou a vereadora.

De acordo com o Projeto, o nome da empresa ou órgão responsável pelo poste deverá estar em local de fácil visualização e deverá ser produzido com material durável. Após a aprovação do projeto, as empresas terão um prazo de 90 dias para adequação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui