Praia de Copacabana terá shows gratuitos de Seu Jorge, Luísa Sonza, Xamã, Criolo e Iza

Evento ''Tim Music Rio'' acontece nos dias 07, 08, 14 e 15 de maio, das 16h às 20h, na altura do Posto 4

Iza - Foto: Alexandre Durão

Os 2 primeiros fins de semana de maio serão de muito entretenimento em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Isso porque acontece na famosíssima praia local, nos dias 07, 08, 14 e 15, o Tim Music Rio, que contará com nomes famosos como Seu Jorge, Xamã, Luísa Sonza, Criolo e Iza. Gratuito, o evento acontecerá das 16h às 20h na altura do Posto 4, em frente à Rua Constante Ramos.

Na estreia, isto é, em 07/05, a festa será comandada por Seu Jorge, um dos principais nomes da MPB. Já no dia seguinte (08/05), é a vez do palco ficar sob responsabilidade de Xamã, Luísa Sonza e Majur, novas caras do rap, pop e afrobeat, respectivamente.

No segundo fim de semana, o evento receberá Criolo e Liniker no sábado (14/05) e a cantora Iza no domingo (15/05). No dia de encerramento, porém, a festa terá também a participação ilustre de Lucio Mauro Filho e Pedro Baby com a festa ”A Lei Natural dos Encontros”.

”Nosso último evento antes da pandemia foi, justamente, o Verão Tim, no início de 2020. Por isso, retomar esse festival agora é muito simbólico. A ideia é promover o reencontro dos cariocas com a música grátis na praia, algo que é tão tradicional na cidade e que também conversa muito com a nossa estratégia de marca, que tem a música como pilar de conexão com as pessoas e a diversidade como um dos nossos valores”, diz Ana Paula Castello Branco, diretora de Advertising & Brand Management da Tim.

”O Tim Music Rio é um festival gratuito, da mais alta qualidade técnica e artística. Um presente para cariocas e turistas. O festival foi planejado, em cada detalhe, para atender a perfis diversos de público. A programação traduz no palco o que esperamos na plateia: diversidade, inclusão e democratização do acesso à arte. Queremos que as pessoas ocupem o espaço público e possam ter entretenimento de alto nível, que em nada deve a festivais pagos, com estrutura e organização. Um festival deste tamanho leva felicidade ao público e, sobretudo, tem um importante papel na geração de emprego e renda para toda uma cadeia produtiva, que inclui quem está nos bastidores até os trabalhadores informais, todos fundamentais para o evento acontecer. Assim, o Tim Music Rio materializa nossa crença de que cultura e entretenimento devem estar ao alcance de todos, sem distinção”, complementa, por sua vez, Rafaello Ramundo, fundador da empresa Novo Traço e idealizador do festival.

Serviço

Tim Music Rio 2022

  • Datas: 07, 08, 14 e 15 de maio (sábados e domingos)
  • Horário: 16h às 20h (todos os dias)
  • Local: Praia de Copacabana (altura do Posto 4, em frente à Rua Constante Ramos)
  • Entrada: Gratuita

Line-up

07/05 (sábado)
Seu Jorge
Festa Auê

08/05 (domingo)
Xamã
Luísa Sonza
Majur
DJ Zédoroque
Baile do Sadam

14/05 (sábado)
Criolo
Liniker
Festa Segue o Baile

15/05 (domingo)
Iza
Festa A Lei Natural dos Encontros (com Lucio Mauro Filho e Pedro Baby)

Advertisement

14 COMENTÁRIOS

  1. Pelo jeito de como você fala de “gente branca da zona sul” não conhece muito o bairro de Copacabana ou é preta preconceituosa. Aqui, mora muita “gente preta da zona sul”. Os Cantores Gilberto Gil, Neguinho da Beija Flor, o ex-ministro Joaquim Barbosa e dentre outros . Diz pra eles que fazem parte de uma Elite por morarem em Copacabana.

  2. Só para te informar sobre o que ocorre de nefasto nos eventos musicais de grande proporção numa área de recreação a beira-mar a irresponsabilidade dos entes públicos que não te diz o que fazem com os dejetos humanos de dezenas de trabalhadores, artistas e a área vip que vão te proporcionar o grande entretenimento a milhares de pessoas. Dentro e fora onde estão instalados o palco são colocados diversos banheiros químicos que acabam que o caminhão que retira esses dejetos ficam impossibilitados de fazer a recolha e a limpeza devida e aí o que acontece é que diversas canaletas são fixadas na areia para que não haja o entupimento das latrinas e é preciso haver o escoamento. Fora os banheiros químicos para a população presente que os dejetos são escoado nas calçadas. Então, você no dia seguinte vai com toda a sua família a praia e é contaminada por diversas bactérias como a Salmonela ou a Escherichia coli ( E. Coli). A E. coli é uma das principais espécies de bactérias que vivem no intestino inferior dos mamíferos, incluindo os seres humanos. O que pode ocasionar diversas doenças em teu baço e fígado.

    Como diz, o provérbio: “A noite todo o gato é pardo”. Você já subiu aí um morro carioca? Viu como é linda a visão de todo o bairro? Sempre há diversas pessoas baleadas que ninguém sabe onde é que saiu o tiro, principalmente, se fomos constatar um alto índice de vítimas no Réveillon. Fora o arrastão, as curras, os roubos, as facadas.. . É só ir a uma delegacia e Batalhão da PM do bairro para a confirmação.

    Quando alguém diz que os moradores do bairro são elite ou quando gargalham como os desdentados, mostram o quão são ignorantes em não procurar a causa das reclamações.

  3. Acho impressionante o problema que gente branca da zona sul tem… hahahaha
    O show podia ter o nome “Incomoda Elite” “Estremece Copacabana”

    Parecem pincher kkkkk

  4. De graça sério?essa conta é paga com dinheiro do trabalhador que é obrigado a pagar seus impostos, dinheiro esse que deveria ser destinado a área da saúde, segurança e principalmente educação que já não é lá essas coisas.

  5. De graça? Não existe almoço grátis. Shows pagos com o imposto do carioca, sem autorização dos mesmos. Teremos auditoria dos valores pagos? E o pessoal de Copa que paga um IPTU absurdo tem que aguentar esse tipo de coisa.

  6. Não existe almoço grátis esses parasitas estão sendo pagos com nosso dinheiro isso é coisa do Nervosinho da Odebrecht Eduardo Paes ladrão.

  7. E a volta do inferno! Só que vou entrar com uma representação coletiva ao MP para barrar com essa pretensão da Tim, da Prefeitura e do governo do estado. O problema não são os eventos musicais, o problema são os diversos transtornos ocasionados pela destruição do espaço urbano. A praia é tombada e de preservação ambiental. A praia é pública e não privada. Se não barrar essa pretensão, agora, o desrespeito aos senhores moradores e a degradação do bairro será maior e sem nenhum critério. É muito dinheiro envolvido, seja privado ou público. O pessoal da Tim já me conhece de longa data, não é Edinho?

  8. Lembro que em uma coluna sobre os camarotes da Sapucaí um determinado “comentarista” falou sobre o desconforto das arquibancadas, a dificuldade de alimentação e a “insegurança” nos arredores do Sambódromo. Me pergunto: será que este mesmo “comentarista” reclamaria pelo fato do show ser na areia, ao ar livre, sem opções de alimentação decente e cercado de bandidinhos de toda estirpe possível!?

    Sucesso ao evento!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui