Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), disponibilizou na internet informações detalhadas sobre a intervenção no sistema BRT decretada pelo prefeito Eduardo Paes há dois meses. Segundo a secretária municipal de Transportes, Maína Celidonio, mesmo com todos os problemas decorrentes da crise no setor e em curto prazo, estão havendo avanços e uma melhora na qualidade do serviço no BRT.

A página terá atualização contínua. Além de conteúdos sobre o que já foi feito para requalificar o BRT e as melhorias planejadas até o fim de setembro, prazo previsto para o término da intervenção, vai mostrar o detalhamento dos aportes financeiros feitos pelo município e atos normativos referentes à intervenção. A iniciativa, prevista no Decreto Municipal nº 48.804/21 e na Lei Municipal 6878/21, tem o objetivo de dar transparência ao processo.

A página de Transparência da Intervenção do BRT foi desenhada a partir do olhar do cidadão e dos questionamentos da sociedade. Procuramos a melhor forma de explicar o projeto e dar transparência para o que está sendo feito. Vamos ficar atentos às reações do público para aprimorar essa página e aplicar o conceito de linguagem cidadã a outros temas“, explica o subsecretário de Transparência e Governo Digital da Secretaria de Governo e Integridade Pública (SEGOVI), Bruno Bondarovsky.

Também estão disponíveis no site um mapa que mostra as estações em funcionamento ou desativadas, e irá mostrar os avanços na recuperação delas, e um monitoramento diário da operação, com informações sobre o número de ônibus em circulação nos três corredores.

Todo o conteúdo pode ser acessado na seção “Transparência da Mobilidade”, no site da Secretaria Municipal de Transportes, ou por este link.

Em dois meses de intervenção, foram recuperados cerca de 50 articulados da frota de 297 encontrada nas garagens em situação muito precária. O número de BRTs em operação passou de 120 para 165, em média. Em setembro, serão 243 articulados atendendo aos passageiros.

Outro avanço foi em relação ao índice diário de quebras dos ônibus: de 67%, reduziu para 40%. A manutenção preventiva está sendo intensificada nas garagens para que haja uma regularidade na frota em operação todos os dias da semana.

Neste último mês, a equipe de intervenção também consolidou o plano de reforma para a reabertura gradativa das estações. Entre os serviços que já estão sendo executados estão a substituição gradual dos painéis de vidro fixos por painéis angulares em ferro vazado, para evitar o vandalismo; substituição das portas de vidro também por ferro vazado; recuperação das instalações e pinturas externas e internas.

A primeira estação a ser entregue à população, em junho, será Olaria, no corredor Transcarioca. Todas as 46 fechadas por vandalismo ou furto de equipamentos estarão funcionando até setembro.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui