Foto: Maurício Bazilio

A Prefeitura do Rio divulgou a lista de comorbidades consideradas como prioritárias para vacinação contra Covid-19. A informação foi publicada no Diário Oficial publicado nesta segunda-feira (19/04). De acordo com o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, as pessoas que têm comorbidades devem ser imunizadas com prioridade.

O decreto da Prefeitura n° 48.762 estabelece os critérios para as doenças definidas como comorbidades. De acordo com o texto, no momento da vacinação, as pessoas que possuam comorbidade terão que apresentar atestado médico descritivo da doença ou atestado médico indicando a necessidade da vacina por conta da condição de saúde elegível, além de documento de identificação com foto.

Além disso, os atestados devem conter QR Code para validação de autenticidade ou serem originais com assinatura do médico. Apenas excepcionalmente, na ausência do atestado médico serão aceitos:

  1. As três últimas receitas contendo a prescrição de medicamento(s) contra doenças que estejam contempladas como comorbidades, desde que emitidas nos últimos seis meses;
  2. O laudo de exame diagnóstico que comprove a patologia contemplada como comorbidade.

As doenças consideradas comorbidades para imunização prioritária são as seguintes:

GRUPO DE COMORBIDADESDESCRIÇÃO
Diabetes mellitusQualquer indivíduo com diabetes.
Pneumopatias crônicas gravesIndivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstru- tiva crônica (DPOC), fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconio- ses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoi- des sistêmicos, internação prévia por crise asmática).
Hipertensão Arterial Resistente (HAR)HAR: quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas reco- mendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos.
Hipertensão arterial estágio 3PA sistólica ? 180mmHg e/ou diastólica ? 110mmHg, independentemente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade
Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidadePA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo (LOA) e/ou comorbidade
DOENÇAS CARDIOVASCULARES
Insuficiência Cardíaca (IC)IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em está- gios B, C ou D, independentemente de classe funcional da New York Heart Association.
Cor pulmonale e Hipertensão pulmonarCor pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária.
Cardiopatia hipertensivaCardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo).
Síndromes coronarianasSíndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia is- quêmica, pós-Infarto Agudo do Miocárdio, outras).
ValvopatiasLesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; esteno- se ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras).
Miocardiopatias e PericardiopatiasMiocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática.
Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosasAneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos.
Arritmias cardíacasArritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras).
Cardiopatias congênitas no adultoCardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxê- micas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico.
Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantadosPortadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincroni- zadores, assistência circulatória de média e longa permanência).
Doença cerebrovascularAcidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular.
OUTRAS COMORBIDADES
Doença renal crônicaDoença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60ml/ min/1,73m2) e síndrome nefrótica.
ImunossuprimidosIndivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV, independentemente da contagem de linfócitos T CD4+ e que não foram vacinadas previamente contra a covid-19; doenças reu- máticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossu- pressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas.
Anemia falciformeAnemia falciforme.
Obesidade mórbidaÍndice de Massa Corpórea (IMC) ? 40.
Síndrome de DownTrissomia do cromossomo 21.
Cirrose hepáticaCirrose hepática Child-Pugh A, B ou C.
Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui