Foto: Arquivo/ Prefeitura do Rio

De acordo com a Prefeitura do Rio, ao todo, 419 escolas da rede municipal de ensino retomam as atividades. Os beneficiados, são os estudantes de pré-escola, 1º ano e 2º ano do ensino fundamental, mediante a implantação de um rigoroso protocolo sanitário, adotado pela Secretaria Municipal de Educação (SME).

Em balanço realizado dos 100 primeiros dias de governo, a prefeitura destaca os recursos tecnológicos usados para garantir o ensino remoto a quem ainda não está em sala de aula. Uma das medidas é o aplicativo Rioeduca em Casa, que oferece aprendizado online e chats, além de aulas gravadas e material pedagógico digital para todos os alunos e professores da rede municipal.

A escolha do grupo de alunos de pré-escola, 1º ano e 2º ano do ensino fundamental leva em conta a falta de autonomia das crianças menores na realização de atividades exclusivamente remotas e o impacto na trajetória escolar do aluno, caso a alfabetização não ocorra corretamente e na idade adequada.

Além da questão educacional envolvendo as escolas, alguns profissionais = foram a campo, seguindo as medidas de proteção, para saber como os estudantes mais necessitados estavam passando pela pandemia. A Diretora do Colégio Municipal Virgílio Varzea, no Pechincha, Zona Oeste carioca, Milene Stanislovaitis Thomazelli explica que intensificou o trabalho voluntário que faz há anos e foi às comunidades do entorno da escola procurar seus alunos e oferecer, por exemplo, cestas básicas.

“Muitos alunos não estavam mais em suas casas. Sem recursos, famílias inteiras tiveram que se mudar, algumas já retornaram. Teve aluno que saiu da comunidade e, ao voltar, foi à escola avisar, ficou sabendo que fomos atrás dele, ficou feliz. Esse é um trabalho importante, estamos lá representando a Prefeitura. O estudante precisa saber que estamos olhando por ele”, contou a diretora.

Para que o retorno às escolas seja seguro, a SME, em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde, elaborou um protocolo sanitário, validado pelo Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19, e desenvolveu o aplicativo Alerta Covid-19 para acompanhamento de eventuais casos confirmados e suspeitos nas escolas.

Lançamento de Cadernos Rioeduca, material didático complementar elaborado especialmente para 2021, a partir da priorização curricular. Foi lançado também o Rioeduca na TV, produção de videoaulas na MultiRio que oferece programação diária de 10 horas na TV aberta ou na TV Escola, canal também aberto.

Em relação aos ajustes e obras de manutenção das unidades escolas, foram liberados R$ 18,1 milhões e para pagamento de creches parceiras, houve repasse de R$ 35,7 milhões, ambos até o dia 31/03.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui