Luz Maravilha sendo implementado na Linha Vermelha - Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

Desde a última sexta-feira (02/07), a Linha Vermelha, uma das principais vias expressas do Rio de Janeiro, com 21km de extensão, começou a receber o programa Luz Maravilha, parceria público-privada que utiliza lâmpadas de LED para melhorar a qualidade da iluminação pública da cidade.

Nesta primeira etapa, os serviços abrangem um trecho de 6km entre a saída do Túnel Rebouças, no Elevado Paulo de Frontin, e o Campo de São Cristóvão. No decorrer dos meses, até dezembro, a via será por iluminada pelo Luz Maravilha por completo.

”Já começamos o trabalho para melhorar a iluminação de uma das principais vias de acesso do Rio de Janeiro. A nova tecnologia vai gerar mais segurança e conforto para os motoristas”, diz Bruno Bonetti, presidente da Rioluz.

Vale ressaltar que o Luz Maravilha já pode ser visto em todas as regiões do Rio, sendo quase a metade dessas instalações de LED em comunidades cariocas. A Rocinha, maior favela da América Latina, já está 70% iluminada com a nova tecnologia. Até o final de 2022, toda a cidade estará mais iluminada com 450 mil luminárias de LED. Esta transformação vai gerar uma economia de cerca de 60% para o município.

A PPP que originou o programa Luz Maravilha e a substituição das lâmpadas novas da cidade começou no mandato do prefeito Crivella. Nos últimos meses da gestão, o então superintendente do Centro e atual suplente de vereador Pablo Mello (Republicanos) comandou a troca da iluminação de corredores inteiros, como da Rua Mem de Sá.

”Estamos cumprindo um dos critérios iniciais do Luz Maravilha, que é iluminar as regiões de maior insegurança da cidade. A Linha Vermelha passa por quase 20 comunidades carentes. Esperamos que com a via iluminada possamos gerar mais segurança, tanto para os motoristas quanto para os moradores”, explica Kátia Souza, secretária municipal de Infraestrutura.

Programa Luz Maravilha sendo implementado na Linha Vermelha – Foto: Marcos de Paula/Prefeitura do Rio

A Linha Vermelha, que atravessa 3 municípios da Região Metropolitana do RJ e cruza 14 bairros da capital fluminense, sofre com constantes roubos de cabo, ficando às escuras. Até o fim do ano, serão trocados cerca de duas mil lâmpadas e 36 mil metros de cabo.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui