Big Pig sendo interditado pela Prefeitura do Rio - Foto: Divulgação

A Prefeitura do Rio de Janeiro realizou, na última quinta-feira (14/01), uma ação de fiscalização na Barra da Tijuca, Zona Oeste da capital fluminense, e fechou o bar Big Pig, na badalada Avenida Olegário Maciel. Após o recebimento de denúncias de que haveria música ao vivo no local, equipes da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e da Vigilância Sanitária foram até lá, encontraram outras irregularidades e interditaram o estabelecimento por até 72 horas.

Tal medida se baseou na resolução conjunta da Prefeitura e do Governo do Estado, publicada em Diário Oficial na quarta-feira (13/01), por conta do nível de alerta da doença em cada região administrativa. Assim, os estabelecimentos têm de cumprir as regras estabelecidas.

No momento, a área onde se situa o estabelecimento está com risco alto da propagação do coronavírus. Nesse estágio, está vedada música ao vivo em boates, danceterias e similares. Só é permitido som ambiente em volume baixo.

Além disso, há limitação de clientes em 1/4 da capacidade interna do estabelecimento com a pista de dança fechada e exige-se distanciamento mínimo de 2 metros entre cada conjunto composto por mesas e cadeiras.

Acompanhando a ação, o secretário da Seop, Brenno Carnevale, explicou que o local não tem alvará para funcionar música ao vivo, para o letreiro e nem autorização para usar mesas e cadeiras em espaço público: ”As pessoas precisam se conscientizar que estamos na pandemia e envolve questão de saúde pública. A fiscalização vai prosseguir.”

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui