Cada vez mais, as redes sociais pautam a política. Mais uma prova disso é que uma ideia para que seja criado um aplicativo de entrega da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro saiu de uma conversa entre o vereador Paulo Pinheiro (PSOL), um seguidor e o secretário municipal de trabalho, Jorge Felippe Neto.

Uma seguidora de Paulo Pinheiro com o nome de ” Lili disse” postou que o vereador do PSOL poderia criar tal projeto. Paulo marcou o secretário Jorge Felippe Neto, que elogiou a ideia.

Em contato com o DIÁRIO DO RIO, Paulo Pinheiro disse: “A prefeitura do Rio precisa criar meios para permitir que os trabalhadores não fiquem reféns dos aplicativos e de suas altas taxas. Como o appTaxi.Rio, onde o valor integral da corrida para o taxista, acreditamos que uma iniciativa nesse mesmo molde para serviços de delivery possa trazer um pouco mais de suporte financeiro para os restaurantes, pequenos comerciantes e para os entregadores. Não é aceitável que quase 40% do valor da venda vá para o bolso de quem não produziu a comida ou efetuou a entrega. A prioridade tem que ser levar benefícios para a população, em primeiro lugar”.

Ainda não há data para que o projeto seja posto em debate e, posteriormente, se for esse o caso, em prática.

2 COMENTÁRIOS

  1. Então é por isso que estão mesmo com a pandemia e serviços essenciais como os de entregas ser tão importante para manter as pessoas em casa e se suprir com os serviços deliverys, eles estão fazendo blitz a torto e a direita, visando exclusivamente os entregadores motociclistas e rebocando as motos mesmo sendo novas e com documentação em dia, alegando não estarem cumprindo a obrigatoriedade de ter placa vermelha e curso de motofretista, estão eliminando a concorrência para abrir procedente a necessidade deste serviço que estão criando para dar aquele jeitinho de encher os bolsos deles e tirar o trabalho do povo…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui