Foto: Tânia Rêgo

O Programa habitacional da Prefeitura do Rio de Janeiro, pretende construir20 mil novas moradias durante ospróximos quatro anos. Este é o objetivo do Plano Estratégico de Desenvolvimento da Cidade, que teria como foco a população mais carente, que também pretende aproximar as moradias dos postos de trabalho.

Isso porque, os bairros mais populosos como Bangu, Campo Grande e Santa Cruz, que ficam na Zona Oeste da cidade, enquanto apenas cerca de 170 mil dos mais de 2 milhões de postos de trabalho do município estão nessa região.

De acordo com secretário de urbanismo do município, Washington Fajardo, a ideia é alugar apartamentos para trabalhadores de baixa renda.

Os empreendimentos acima dos 20 mil metros quadrados eles precisam destinar 20% das suas unidades para locação social. A ideia é que a cidade comece a construir um parque de moradias onde a prefeitura aluga. Isso é muito comum em várias cidades”, explicou, Farjado em entrevista ao jornal RJTV2, da Rede Globo, na última quinta-feira (05/08).

O programa habitacional também pretende melhorar a realidade da população que vive em domicílios considerados inadequados, como casas sem banheiro, luz ou infraestrutura e a qualidade de vida das pessoas que dividem um só cômodo de uma mesma residência. O estado possui 230 mil domicílios nessas condições.

Mas, de acordo com o pesquisador Henrique Silveira, da Casa Fluminense, o projeto na verdade aproximadamente, apenas 5% das questões de moradia do Estado.

“Quando a gente soma o déficit habitacional de 220 mil com os domicílios inadequados de 230 mil, a gente tá falando de 450 mil domicílios com necessidades habitacionais na cidade do Rio de Janeiro. E quando a gente olha para as metas da prefeitura do Rio, que pretende atender 20 mil unidades habitacionais, a gente tá falando só de 5% desse déficit. Então tá muito aquém da necessidade do Rio de Janeiro”, ressaltou o pesquisador em entrevista ao jornal da TV Globo.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

1 COMENTÁRIO

  1. Tomara que não seja mais um golpe de roubo desse prefeito, igual ele fez da outra vez, com o amigo, presidiário cabral. Pq debochar do povo carioca pobre já debochou várias vezes.
    Com obras já roubou inúmeras milhões de vezes, agora, não será diferente. Só ingénuo que acredita nele.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui