Imagem apenas ilustrativa de festa no Rio de Janeiro (Foto: I Hate Flash)

A Prefeitura do Rio prorrogou o decreto que proíbe, entre outras coisas, o funcionamento de boates e a realização de eventos em áreas públicas e particulares. As informações foram publicadas no Diário Oficial do município nesta quinta-feira (20/05) e estão em vigor até o dia 31 de maio.

Dessa forma, continua proibido o funcionamento de boates, danceterias e salões de dança, a realização de festas e rodas de samba e a entrada de ônibus fretados na cidade, com exceção dos que prestarem serviço para hotéis.

A Prefeitura já havia liberado, entre outras coisas, o funcionamento de bares e restaurantes, das praias, parques e cachoeiras, das casas de espetáculos, das academias e das áreas de lazer no Rio.

Continua proibido:

  • Boates, danceterias e salões de dança;
  • Festas e rodas de samba;
  • Entrada de ônibus fretados na cidade (exceto os que prestarem serviço para hotéis).

Já havia sido liberado:

  • Bares e restaurantes: podem funcionar sem restrições de horário; música ao vivo até as 23h;
  • Praias, parques e cachoeiras: estão liberados todos os dias da semana;
  • Ambulantes nas praias: está liberado o comércio todos os dias da semana;
  • Casas de espetáculos: podem abrir, mas com 40% da capacidade;
  • Estacionamento na orla: está liberado;
  • Áreas de lazer no Leblon e em Copacabana: podem abrir aos domingos;
  • Academias: aulas coletivas liberadas somente com um indivíduo a cada quatro metros quadrados.

Alto risco para Covid

Segundo o Painel Rio Covid, no qual a Prefeitura divulga os dados da doença na cidade, todos os bairros do Rio continuam com risco alto para Covid, levando em consideração o número de mortes pela doença e os atendimentos nos hospitais públicos.

Nas últimas 24 horas, a cidade do Rio registrou 2.010 novos casos de coronavírus e 149 mortes pela doença. O município totaliza 308.780 casos e 25.547 mortes por Covid desde o início da pandemia.

O Rio se aproxima da marca de 2 milhões de vacinados. Até a última atualização, 1.865.894 cariocas tinham recebido a primeira dose. Isso equivale a quase 30% da população (27,7%). Além disso, 877.519 já foram imunizadas com as duas doses.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui