Ação da Prefeitura na Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, na Zona Oeste - Foto: Divulgação

Na última segunda-feira (26/04), a Prefeitura do Rio de Janeiro, representada pelas secretarias municipais de Conservação (Seconserva) e de Ordem Pública (Seop), realizou uma ação de ordenamento urbano e fiscalização de construções irregulares na região da Colônia Juliano Moreira, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da capital fluminense.

O trabalho foi conduzido pela Coordenadoria Técnica de Operações Especiais (Coope), vinculada à Seconserva. As equipes emitiram notificações para 7 construções irregulares na referida área. Cinco edificações sem licença ficavam na Avenida Sampaio Correia, enquanto as outras duas estavam situadas à Avenida Adauto Botelho.

Durante a fiscalização, a Prefeitura desativou um lava a jato irregular e apreendeu equipamentos de um trailer instalado sob o viaduto da TransOlímpica. Também foram retiradas seis ligações clandestinas de água e cinco instalações clandestinas de energia elétrica.

A subprefeita de Jacarepaguá, Talita Galhardo, acompanhou o serviço. ”Voltamos a um local para o qual a Prefeitura já havia emitido notificação, pedido para parar as obras e levado a Patrulha Ambiental para multar pelo corte das árvores que existiam no terreno. É um absurdo! As leis têm que ser cumpridas”, disse ela, indignada.

”Antes de construir, é preciso pedir a licença na Prefeitura e verificar se o lote é regularizado. Ali é uma área pública invadida. Não podemos aceitar a continuidade das obras. Vamos voltar quantas vezes forem necessárias”, complementou.

A operação teve a participação de 36 servidores e contou com o apoio da Guarda Municipal, da Polícia Militar, da Comlurb, da Cedae, da Light e da Controladoria de Controle Urbano (CCU). Para o trabalho, a equipe usou uma retroescavadeira, dois caminhões, dez viaturas e um reboque.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui