Prefeitura do Rio realiza seminário para discutir smart cities

Evento reúne nesta quarta (8) mais de 400 pessoas para debater projetos de futuro, como a retomada econômica do Rio

Foto Cleomir Tavares/ Diario do Rio

Pela primeira vez, a Prefeitura do Rio vai debater com a sociedade conceitos smart cities no seminário Rio Cidade Inteligente que acontece nesta quarta-feira (08/12), no Museu do Amanhã. Organizado pela Coordenadoria de Cidade Inteligente e o Centro de Operações Rio (COR), em parceria com o Polo de Inovação do Centro Universitário Augusto Motta (Pólem/Unisuam), o evento reunirá mais de 400 representantes dos setores público e privado em cinco painéis:

  • A retomada econômica do Rio;
  • O impacto do 5G na cidade;
  • Cidade monitorada e segura;
  • A tecnologia a serviço da mobilidade;
  • COP26;
  • O futuro das cidades.

Diretores da Fecomércio/RJ, gestores de diversos órgãos públicos, como a Polícia Militar, e privados, como o reitor da Unisuam, Arapuan Motta Netto, e fundadores do G10 Favela (organização sem fins lucrativos com líderes e empreendedores de impacto social das favelas) estão entre os presentes. Autor do livro “A Cidade StartUp: uma nova era de cidades mais inteligentes”, o professor e Smart Cities Expert Renato de Castro fará a fala inspiracional. Além de membro do Conselho de Diretores da Leading Cities de Boston e conselheiro sênior voluntário na União Internacional de Telecomunicações (agência das Nações Unidas para a informação e telecomunicações), ele é embaixador de Smart Cities no TM Fórum de Londres e no COR.

Executivo internacional na Ásia, nas Américas e na Europa com mais de 20 anos de experiência em smart cities, Renato vai compartilhar sua visão sobre a nova era de cidades mais inteligentes, incluindo tópicos como Inteligência Artificial e Internet das Coisas.

Cidades inteligentes são lugares onde tudo conspira para tornar a sua vida melhor – resume Renato, sócio da RMA Advisory, em Dubai, no Oriente Médio, onde vive atualmente.

O seminário

O Rio Cidade Inteligente faz parte das ações realizadas pela prefeitura para devolver ao Rio o protagonismo das cidades mais inteligentes do país. Entre os projetos há a instalação de dez mil novas câmeras, cinco mil pontos de wi-fi e nove mil sensores georreferenciados com soluções IoT e a criação de um LabGov.

Nossa proposta é apresentar os projetos em andamento e discutir conceitos smart citiescom representantes de diversas áreas. Isso certamente contribuirá para enriquecer as discussões de temas fundamentais para projetos futuros de cidades inteligentes – explica Felipe Peixoto.

O gestor de Inovação do Pólen/Unisuam, Diego Braga, destaca a importância desse tipo de cooperação entre os setores público e privado.

– É fundamental investir em projetos de cidades inteligentes, o que já é uma transformação natural, visto os avanços tecnológicos – diz Diego Braga, que também participa do seminário.

Já o chefe-executivo do COR, Alexandre Cardeman, destacou a iniciativa do prefeito Eduardo Paes de criar a Coordenadoria de Cidade Inteligente.

O Rio precisava de um órgão específico para tocar os projetos smart cities. Agora, com a coordenadoria que trabalha diretamente em sintonia com o COR, vamos avançar muito nos projetos para o futuro da nossa cidade – avalia Cardeman, que atua no COR desde a sua criação, há dez anos.

PROGRAMAÇÃO

Abertura – Das 9h às 10h, com o prefeito Eduardo Paes; o coordenador de Cidade Inteligente da Prefeitura do Rio, Felipe Peixoto; o reitor da Unisuam, Arapuan Motta Netto Reitor; e o presidente da Fecomércio/RJ, Antônio Florêncio de Queiroz. Fala inspiracional do professor Renato de Castro, smart cities expert.

1ª Mesa – A retomada econômica da cidade do Rio. Das 10h às 11h com o Secretário. Municipal Desenvolvimento Econômico Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões; o diretor do Instituto de Pesquisa Fecomércio, João Gomes; o especialista em Inovação da INPI/Unisuam; . Eduardo Winter; e o fundador do G10 Favelas, Reginaldo Lima CO. Mediação: Claudia Costa, diretora da UNISUAM.

2ª Mesa – O impacto do 5G na cidade. Das 11h às 12h com Vinícius Caram, superintendente de Outorgas da Anatel; Ary César Rodrigues, consultor em Cidades Inteligentes e Ambientes de Inovação; Carlos Sanchez, CEO da Concessionária Smart Luz Rio; e o vereador Carlo Caiado, presidente da Câmara Municipal do Rio. Mediação: de André Luis Azevedo Gomes, smart cities expert.

3ª Mesa – Cidade monitorada e segura. Das 14h às 15h, com o secretário Municipal de Ordem Pública do Rio, Brenno Carnevale; o secretário Municipal de Ordem Pública de Niterói, coronel Paulo Henrique; o coordenador de Tecnologia da Informação e Comunicação da Secretaria da Polícia Militar do Estado do Rio, tenente-coronel Laviola; e o subsecretário de Transparência e Governo Digital da Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública (Segovi), Bruno Bondarovsky. Mediação: Patrícia Dusek, PPGDL da Unisuam.

4ª Mesa: A tecnologia a serviço da mobilidade. Das 15h às 16h, com Maína Celidonio, secretária Municipal de Transportes; Alexandre Cardeman, chefe-executivo de Resiliência e Operações do Centro de Operações Rio (COR); Pedro Palhares, gerente Geral da Moovit Brasil; e Joaquim Dinis, presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Rio). Mediação: Diego Braga Gestor de Inovação do Pólen – Polo de Inovação da Unisuam.

5ª Mesa – Cop26 e o futuro das cidades. Das 16h às 17h, com Eduardo Cavaliere, secretário Municipal de Meio Ambiente do Rio; Ronaldo Seroa da Motta, professor de Economia e Meio Ambiente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj); Ricardo Piquet, diretor-presidente do Museu do Amanhã; e Marcus Moraes Correia, CEO da MUDE (Wellness). Mediação: Márcio Schiavo, representante do Instituto Genera.

SERVIÇO
Evento: Seminário Rio Cidade Inteligente
Data: 08/12/21
Horário: das 9h às 17h, com credenciamento a partir das 8h
Local: auditório principal do Museu do Amanhã – Praça Mauá

1 COMENTÁRIO

  1. Que ridículo, coisa de Eduardo Paes e suas invenções. “smart cities”, por que ele não chama de cidades inteligentes, só porque ele mora em nova porque seis meses do ano e só cai de paraquedas por aqui para ser prefeito, me poupem, só foi eleito para nós nos livrarmos do Crivela.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui