Foto: Reprodução/Prefeitura do Rio

Durante os três dias de fiscalização das novas medidas restritivas de combate à pandemia da Covid-19, determinadas pelo decreto 48.573, a Prefeitura do Rio registrou 1.669 autuações, sendo 203 multas a estabelecimentos e 31 interdições. As ações dos agentes da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), juntamente com a Guarda Municipal e o Instituto de Vigilância Sanitária (Ivisa), além do apoio da Polícia Militar, ocorreram das 17h da sexta-feira (05/03) até as 7h desta segunda-feira (08/03).

Somente no domingo (07/03), foram registradas 706 autuações, entre multas e interdições a estabelecimentos, encerramento de feiras, reboques e apreensão de mercadorias de ambulantes. Os fiscais também multaram 83 estabelecimentos que funcionavam após o horário permitido e fizeram oito interdições.

Em Campo Grande, na zona oeste, uma festa na Estrada do Lameirão Pequeno, na localidade Rio da Prata. No local, havia cerca de 40 pessoas, que foram dispersadas após a chegada dos agentes. Ações também ocorreram em diversos pontos da Zona Sul, Barra da Tijuca, Bangu, Taquara, Freguesia e Vila Vaqueire.

A Guarda Municipal fechou 61 estabelecimentos flagrados funcionando fora do horário permitido, entre a tarde de domingo e o fim da madrugada desta segunda-feira. A operação resultou na aplicação de 404 multas de trânsito por diversas irregularidades, entre elas o estacionamento na calçada, em local proibido ou em fila dupla.

Já na Praça General Osório, em Ipanema, guardas municipais prenderam uma bióloga, que desacatou uma agente após ser notificada por falta do uso de máscara de proteção facial. Após a abordagem, a mulher ofendeu a subinspetora da GM Shirlei da Cruz dizendo que ela “era um ser desprezível, pior do que seu cachorro”. A mulher, que também ofendeu outro guarda municipal durante a ação, foi conduzida para a 14ª DP (Leblon), onde o caso foi registrado como desacato.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui