Foto: Marcos de Paula/Prefeiura do Rio

A Prefeitura do Rio removeu 181 toneladas de resíduos em um mês de atividades da Operação Ralo Limpo, que resultou na limpeza e desobstrução de 2.156 bueiros de 25 vias públicas com maior recorrência de alagamentos e bolsões de água na cidade, de acordo com mapeamento do Centro de Operações Rio (COR). A iniciativa faz parte do Plano Verão 21/22, planejamento estratégico coordenado pelo COR para o período chuvoso de novembro de 2021 a abril de 2022.

“É impressionante a quantidade e a variedade de objetos e resíduos retirados dos bueiros até agora. Já encontramos identidade, passaporte e até um colchão atrapalhando a drenagem. Mas o nosso trabalho vai além da limpeza, estamos aproveitando para traçar um diagnóstico mais preciso desses pontos em busca de soluções mais assertivas de longo prazo. E não podemos deixar de pedir, sempre, a colaboração da população, para que não descarte lixo na rua. Essa conscientização é muito importante”, ressalta o chefe executivo do COR, Bruno Ramos.

Ao todo, 1.318 caixas de ralos foram limpas, com a desobstrução de 8.197 metros de rede de drenagem. O roteiro contemplará, até o mês de setembro, 50 vias da cidade, com base em mapeamento feito pelo Centro de Operações Rio. O trabalho envolve ainda equipes da Rio Águas, CET-Rio, Guarda Municipal e subprefeituras.

Neste ano, o COR antecipou em dois meses o calendário de limpeza, permitindo não só a conclusão do trabalho antes do período chuvoso como o desenvolvimento de projetos e soluções a longo prazo. As operações ocorrem em horários alternativos, fora dos períodos de rush, para minimizar os impactos no trânsito.

Até agora, os agentes já percorreram pontos das avenidas Presidente Vargas e Beira Mar, ruas dos Inválidos, Rezende e Frei Caneca, no Centro; avenida Francisco Bicalho, no Santo Cristo; estrada da Barra da Tijuca e avenidas Armando Lombardi, Ministro Ivan Lins e Ayrton Senna, na Barra da Tijuca; estrada da Pedra, em Guaratiba; Estrada de Jacarepaguá, no Anil; rua Felipe Cardoso, em Santa Cruz; avenida Ministro Edgard Romero, em Madureira; rua Cândido Benício, no Campinho, avenida Ernani Cardoso, em Cascadura; rua Bela, em São Cristóvão; ruas Silva Freire e Vinte e Quatro de Maio, no Engenho Novo; rua Bulhões de Marcial, em Vigário Geral; estradas da Bica e do Galeão, na Ilha do Governador; e no Campo de São Cristóvão; avenidas Borges de Medeiros e Epitácio Pessoa, na Lagoa.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui