A Prefeitura do Rio de Janeiro, num processo seletivo inovador, vai ao mercado buscar profissionais qualificados e atualizados em tecnologia para ocupar cargos comissionados de Direção e Assessoramento. São três vagas na Subsecretaria de Transparência e Governo Digital, da Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública, com salários de até R$15 mil.

Alinhado às boas práticas do setor privado, o processo seletivo será feito por intermédio de um acordo de cooperação técnica com a Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

As inscrições estão abertas até as 23h59 de 8 de abril, através da plataforma da Enap (enap.gupy.io), para as vagas de coordenador geral de governo digital, coordenador geral de atendimento ao cidadão e coordenador técnico de proteção de dados.

“É um método inovador, moderno de gerir a coisa pública. Transparente. É a oportunidade de integrar uma equipe que tem o objetivo fazer do Rio um lugar melhor para se viver”, afirmou o secretário de Governo e Integridade Pública, Marcelo Calero.

A parceria entre a Enap e o governo do município, publicada no Diário Oficial da União, não envolve transferência de recursos. Mas interca?mbio, por cinco anos, de conhecimentos e experie?ncias para a pre?-selec?a?o de quadros de gesta?o. A ideia é melhorar as práticas de gestão de pessoas em alinhamento com processos transparentes em seleções para a Prefeitura. O processo da Enap inclui também inteligência artificial para dar o “match” perfeito entre o candidato e a vaga selecionada.

O subsecretário de Transparência e Governo Digital da prefeitura do Rio, Bruno Bondarovsky, explica que pretende buscar gestores qualificados usando a metodologia que já mostrou resultados em âmbito federal. Em 2019, o próprio subsecretário participou e foi escolhido, entre outros 67 candidatos, através de processo semelhante feito pela Enap para vaga no Ministério da Economia.

“Queremos trazer os melhores do mercado para essas posições e estamos buscando na sociedade esses novos quadros. Gostei muito quando participei de um processo semelhante no Ministério da Economia. Não conhecia ninguém, fiz uma prova e apresentei um trabalho”, explica o subsecretário Bruno Bondarovsky.

ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

Para o cargo de coordenador geral de governo digital é preciso, entre outras características, ter nível superior, experiência profissional, de no mínimo três anos, em transformação digital e arquitetura de dados, capacidade de coordenação e liderança de equipes de desenvolvimento com gestão “agile” e pelo menos cinco anos de gestão de equipes.

Já para coordenador geral de relacionamento com o cidadão também é preciso ter experiência profissional, de no mínimo três anos, em gestão da satisfação e atendimento ao cliente, gestão de canais e sistemas de atendimento e/ou ouvidoria e ter trabalhado, por exemplo, com ferramentas de canais como chatbot e CRM.

E para coordenador técnico de proteção de dados é desejável a qualificação em Direito e experiência profissional, de no mínimo três anos, em gestão de dados de consumidores ou cidadãos, entre outros requisitos. Entre as funções do cargo, está coordenar a Implementac?a?o da Lei Geral de Protec?a?o de Dados.

PROCESSO SELETIVO

As etapas da seleção serão online e consistirão de avaliação curricular, vídeo na língua inglesa, descrição da experiência profissional, avaliação das competências comportamentais e entrevista final com a Subsecretaria de Transparência e Governo Digital. “Os cargos vão ter exposição internacional, com participações em reuniões com representantes do Reino Unido ou Dinamarca, por exemplo. Por isso, a importância de fluência em inglês”, explica o subsecretário.

O processo será dividido em etapas, com avaliação técnica e técnico-comportamental. A prefeitura busca profissionais com visão de futuro, capacidade de inovação e mudança, além de sensibilidade para compreender as necessidades e expectativas dos cariocas em relação aos serviços prestados.

Todas as informações sobre o processo seletivo estão divulgadas no site da Enap. O processo é aberto a servidores públicos e profissionais sem vínculo com a administração pública, com formação em nível superior, e que tenham disponibilidade para residir na cidade do Rio de Janeiro.

INSCRIÇÕES

As inscrições podem ser feitas até as 23h59 do dia 8/4/2021 através da plataforma da Enap (enap.gupy.io)
VAGAS E REMUNERAÇÃO

1 (uma) vaga de coordenador geral de governo digital (DAS 10.B) e 1 (uma) vaga de coordenador geral de relacionamento com o cidadão (DAS 10.B): remuneração mensal de até R$ 15 mil, sendo DAS no valor de R$ 10.513,78 e possibilidade de acréscimo de encargos especiais de até 50% do valor do DAS.

1 (uma) vaga de coordenador técnico de proteção de dados (DAS 10): remuneração mensal de até R$ 12 mil, sendo DAS no valor de R$ 8.410,96 e possibilidade de acréscimo de encargos especiais de até 50% do valor do DAS.

*Não haverá a possibilidade de concessão de encargos especiais para servidores cedidos de outras administrações com ônus para o município.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui