Agentes da Seop atuando contra a realização de festa clandestina no Jockey Club no Sábado de Carnaval (13/02) - Foto: Divulgação/Seop

Uma festa que acontecia no Jockey Club Brasileiro, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro, no Sábado de Carnaval (13/02), foi interrompida por policiais militares e por agentes da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) e da Vigilância Sanitária. A ação, que acabou também interditando o local, aconteceu após uma denúncia de desrespeito às determinações ”anti-folia” impostas pelo Poder Público, devido ao combate à proliferação da Covid-19.

Quando chegaram ao local, os agentes observaram que o mesmo estava protegido com grades de metal e encoberto com cortinas pretas. No interior do espaço, havia adereços carnavalescos e, de acordo com os próprios seguranças da festa, ao menos 200 pessoas. A mesa do DJ, vale ressaltar, era sustentada por 3 barris com fitas brilhosas. As caixas de som acabaram sendo apreendidas.

”Nós já havíamos estado neste estabelecimento anteontem [11/02]. Constatamos algumas irregularidades sanitárias, fizemos notificações e hoje recebemos novas denúncias. Por isso, retornamos ao local e constatamos ausência de alvará para funcionamento, circulação de pessoas sem máscaras no local, aglomeração e desrespeito às medidas de proteção à vida”, disse o secretário Brenno Carnevale, que coordenou a ação, em entrevista à emissora ”CNN”, que esteve presencialmente no local.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui