Foto: Reprodução/ TV Globo

A Prefeitura do Rio pagou R$ 2.237.341,19 por uma obra para eliminar pontos críticos de drenagem no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio. Nesta terça-feira (22/09), foi a primeira chuva forte após a conclusão parcial. Apesar da obra, a Rua Jardim Botânico voltou a ficar completamente alagada. Quem passava pela via enfrentava quase um metro de água. Pedestres usaram a grade do parque para tentar atravessar.

A obra que foi parcialmente executada durante a pandemia teve a primeira parte finalizada em julho, de acordo com a prefeitura. Outros 50% serão concluídos até novembro. O contrato para a obra foi firmado com em dia 19 de novembro do ano passado. O registro do valor foi feito em publicação dois dias depois.

Em 18 de novembro de 2019, o prefeito Marcelo Crivella havia anunciado, em uma coletiva realizada no Centro de Operações do Rio, um pacote de ações da prefeitura para combate a alagamentos na cidade. Faziam parte do pacote ações preventivas, como as obras de drenagem na Rua Jardim Botânico.

O início das obras de restauração da galeria de drenagem na Rua Jardim Botânico, feitas entre a Rua Pacheco Leão e a Praça Santos Dumont, está registrado no site da Prefeitura do Rio, em publicação do dia 6 de abril. Em outra publicação no dia 8 de julho, desta vez no Diário Oficial, a obra, denominada como “Eliminação de pontos críticos de drenagem no Jardim Botânico”, aparece como “executada”.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação, órgão responsável pelo contrato, afirmou que as obras de drenagem na Rua Jardim Botânico, entre a Rua Pacheco Leão e a entrada do Jardim Botânico, estão em andamento, com 50% do trecho sentido Gávea já concluído e pavimentado.

A secretaria informou que a próxima fase das intervenções, com previsão de início na sexta-feira (25/09), contemplará o sentido oposto da Rua Jardim Botânico, entre a entrada do Jardim Botânico e a Rua Pacheco Leão, sentido Humaitá, onde será realizada a substituição da rede de drenagem.

Ainda de acordo com o órgão, já foi executada a dragagem do canal da Rua General Garzon. A previsão de conclusão das obras é para o início de novembro. Segundo eles, o alagamento desta terça-feira na Rua Jardim Botânico não tem relação direta com as obras em andamento e sim com a ressaca, que elevou o nível do mar, impedindo que o sistema de drenagem no entorno da Lagoa Rodrigo de Freitas deságue no Canal do Jardim de Alah. A chuva intensa que atinge a região teria apenas agravado a situação.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui