Uma mala com mais de duas mil multas foi levada, nesta quinta-feira, 23/05, pela vereadora Rosa Fernandes (MDB) à comissão do impeachment de Marcelo Crivella (PRB). Os milhares de autos de infração foram emitidos pela Prefeitura do Rio contra as empresas Adshel e Cemusa (atualmente Clear Channel e JCDecaux) de 2001 até 2019. As marcas são denunciadas na ação de afastamento do prefeito do Rio de Janeiro.

O processo de impeachment de Marcelo Crivella, de autoria de autor Fernando Lyra Reys, ex-fiscal da Secretaria Municipal de Fazenda, cita suposto crime de responsabilidade de Crivella por renovação de contratos de mobiliários urbanos, em dezembro de 2018 com as empresas Clear Channel e JCDecaux. O que poderia se configurar como favorecimento às marcas.

“A prefeitura está em condição de abrir mão de tanta receita?”, perguntou a vereadora Rosa Fernandes nesta quinta.

O vereador Willian Coelho (MDB), presidente da comissão processante, afirmou que já fez um ofício solicitando esses documentos.

A reportagem fez contato com as empresas sobre o caso, mas não obteve resposta. A Prefeitura, até o momento, também não se pronunciou sobre a situação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui