Imagem apenas ilustrativa | Foto: Cleomir Tavares/Diário do Rio

A Prefeitura do Rio vai recorrer ao sistema de GPS dos veículos para aplicar multas por linhas de ônibus inoperantes, descumprimento de frota determinada, horários e itinerários. Isto porque o sumiço de linhas tem sido um dos principais problemas para os usuários de ônibus do Rio. A informação é do jornal “Extra”.

Segundo a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), dos 493 itinerários que deveriam estar sendo operados pelos quatro consórcios que atendem a cidade, 176 não estão circulando. O número corresponde a 35,6% das linhas.

Dados disponibilizados pela Secretaria de Transportes nesta segunda-feira (21/06), mostravam que apenas 39% dos veículos da frota determinada para os quatro consórcios estavam nas ruas. A média se manteve durante quase todo o dia. Apenas o descumprimento da frota e a inoperância das linhas resultaram nesse ano, até o momento, em 366 multas aos quatro consórcios.

Um decreto publicado na semana passada autoriza a aplicação das multas por GPS a partir do próximo dia 16. A Prefeitura explicou que uma ferramenta desenvolvida pela SMTR consegue monitorar os dados de GPS dos veículos. Por meio de painéis, conhecidos como dashboards, conseguem obter com precisão a localização dos coletivos permitindo aos técnicos da pasta saber se as empresas estão operando com a frota determinada para cada linha no dia a dia. Ainda segundo a prefeitura, a ferramenta permite o acompanhamento e a variação da demanda de passageiros, o que deve ajudar em ajustes da frota em cada linha.

A avaliação por meio do GPS ocorrerá em dois momentos do dia: nos picos da manhã e da tarde. A secretária Maína Celidônio acredita que dessa forma poderá ampliar a fiscalização, já que eletronicamente terá acesso a todas as linhas e a toda a frota, além de poder multar até duas vezes por dia. Atualmente, o trabalho presencial é feito por 86 agentes, entre auxiliares e fiscais.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui