Nesta quinta-feira (02/04), a Prefeitura do Rio de Janeiro, através das secretarias municipais de Saúde e Ordem Pública, apreenderam, numa operação considerada inédita, camas e respiradores – entre outras coisas – no Hospital Espanhol, localizado próximo à Lapa, no Centro da cidade.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

O material, agora, passará por um inventariado e será destinado às duas unidades hospitalares de referência no combate ao Coronavírus no município: o Raul Gazolla, em Acari, na Zona Norte, e o hospital de campanha da Prefeitura, no Riocentro, na Zona Oeste, que ainda está sendo finalizado.

A ação foi aconteceu devido a um decreto do prefeito Marcelo Crivella que autoriza, no combate à pandemia, a chamada “requisição administrativa de insumos”.

Alexandre Campos, assessor especial da Secretaria da Casa Civil, disse que a Prefeitura tentou dialogar com os proprietários do Hospital Espanhol – que está fechado desde o início do ano – sobre a cessão de equipamentos, mas as partes não chegaram a um acordo financeiro.

O imóvel chegou a ser cogitado pela Vigilância Sanitária para ser utilizado, mas como seria preciso realizar obras de adaptação, a ideia não foi à frente.

No local, foram encontrados 15 respiradores e 90 camas, além de mesas cirúrgicas, equipamentos de anestesia e alguns outros itens.

Segundo Alexandre Campos, o inventário deve ser finalizado em 3 dias e os equipamentos devem ser comprados por um preço justo junto aos proprietários.

“A essa altura, cada ventilador desse vale muito. Vale salvar uma vida. Para se ter uma ideia, essas 90 camas equivalem a 20% da capacidade de lotação do hospital que está sendo montado no Riocentro. Podemos realizar outras operações semelhantes para garantir o fornecimento da rede se for necessário, e recursos estiverem sendo subutilizados”, complementou Alexandre.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui