Prefeitura sanciona lei que inclui libras no currículo escolar

A lei é uma forma de integrar e facilitar a comunicação com os deficientes auditivos

Foto: Reprodução/Internet

Nesta quarta-feira, (01/06), foi sancionada, pelo prefeito Eduardo Paes, a Lei 7391/22, de autoria dos vereadores Zico, Felipe Michel, Rocal e dr. Carlos Eduardo, que inclui a Língua Brasileira de Sinais (Libras) no currículo escolar da Rede Municipal de Ensino.

Segundo o texto, “a Língua Brasileira de Sinais como disciplina deve proporcionar interação de alunos surdos com ouvintes e professor, bem como a realização de atividades com crianças ouvintes e surdas devem buscar integração e beneficiar ambos”.

No país, cerca de 5% da população é surda e parte dela usa Libras como auxílio para comunicação. De acordo com dados do IBGE, esse número representa 10 milhões de pessoas.

O vereador Felipe Michel afirma que a lei é uma forma de integrar, socialmente, os deficientes auditivos. ” É muito difícil encontrar pessoas que saibam a Linguagem de Sinais. Esta lei vem para ampliar essa comunicação, promovendo a inclusão, incentivando a educação e, consequentemente, aumentando as chances no mercado de trabalho”, disse Felipe Michel.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui