Hélio Cabral, presidente da Cedae, deixa a delegacia após prestar depoimento à Polícia Civil Foto: Natália Boere

De acordo com informações obtidas pelo DIÁRIO DO RIO, o presidente da Companhia Estadual de Água e Esgoto do Rio de Janeiro (Cedae), Hélio Cabral, deixará o cargo no máximo até esta sexta-feira, 31/01. Pode ser que ele caia ainda nesta quinta, 30/01.

O principal motivo da saída, que já é dada como certa no Palácio Guanabara e comentada na ALERJ, é a crise da água que o Rio de Janeiro vive.

Hélio Cabral, que assumiu o cargo no início do governo Wilson Witzel, é um dos nomes apoiados por Pastor Everaldo (Psc), aliado do governador.

Desde o início da crise da água no estado do Rio de Janeiro, que já dura semanas, Hélio Cabral vem sendo bastante criticado pela opinião pública.

6 COMENTÁRIOS

  1. Este crápula é uns dos responsáveis pela tragédia ocorrida com a barragem em Mariana – MG, e ainda se entrega a esse desgraçado a direção de uma importante empresa de saneamento básico (CEDAE)? É muita irresponsabilidade com a população do Estado do Rio de Janeiro. Lamentável!

  2. O POVO TEM DIREITO AO RESSARCIMENTO POR TODO GASTO DE AGUA MINERAL.

    QUE O GOVERNADOR ENCONTRE, JUNTO COM A CEDAE, UMA FORMA JUSTA PARA

    INDENIZAR A POPULAÇÃO.

    BASTA DE SERMOS EXPLORADOS, E TERMOS DE ASSUMIR PELO DESCASO E INCOMPETÊNCIA

    DOS RESPONSAVEIS.

    PAGAMOS MUITO CARO POR UMA AGUA QUE JA NÃO ERA TÃO BOA.

    NÃO PODEMOS PAGAR POR ESSA COISA , QUE SAI DAS TORNEIRAS, CUJA CEDAE TENTA

    ENGANAR, DIZENDO QUE NÃO CAUSA MAL A SAUDE.

  3. Ele sai e a água fedorenta fica? Cadê o resultado do carvão ativado? Minha água chega direto, não tem cisterna nenhuma, e está tão fedida como antes….

  4. Tinha que botar pra fora o Presidente da Cedae e o Governador incompetente e sem caráter. A Cedae está abandonada a muitos anos. A muito tempo que estamos bebendo água de péssima qualidade mas agora, extrapolou.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui