Foto: Reprodução Internet

A prestação de contas da Prefeitura do Rio de 2019, publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (15/04), revela um cenário financeiro que gera apreensão. O balanço mostra que a administração do prefeito Marcelo Crivella está com o saldo negativo de quase 4 R$ bilhões, R$ 3,9, para ser mais exato. A informação é da jornalista Berenice Seara.

De acordo com a coluna da jornalista, o rombo representa os recursos financeiros que faltavam para pagar os compromissos assumidos, e se dividem em R$ 3,3 bilhões de recursos não vinculados e R$ 658 milhões nos recursos vinculados.

A Controladoria também publicou uma tabela com as orientações do Tribunal de Contas do Município para contabilizar os gastos com pessoal, e admitiu despesas de 54,32% com a rubrica, acima do limite de 54% da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Em tempos normais, a administração teria que aplicar medidas como a exoneração de comissionados e até redução da jornada — em ano eleitoral.

Porém, por causa do combate ao coronavírus, a prefeitura decretou estado de calamidade pública. Para ficar desobrigada das prescrições da LRF, falta apenas a aprovação pela Assembleia Legislativa, que já começou a discutir o assunto na sessão de ontem.


2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui