Prezunic vai abrir unidade especial na Sete de Setembro, no Centro

Prezunic vai abrir até o fim de junho no Centro do Rio uma unidade da sua loja de mercado de entrega super-rápida, o Spid

Vlt chegando na rua 7 de setembro | Foto: Rafa Pereira - Diário do Rio

O Prezunic vai abrir no Centro do Rio a sua primeira filial da Spid, loja de conveniência de supermercado com entrega rápida, de até 35 minutos, ambas empresas pertencem a Cencosud. A loja ficará localizada no número 162 da Rua Sete de Setembro e tem previsão inicial de inauguração para o mês de junho. No local, funcionou durante muitos anos uma loja do Baú da Felicidade. Além do empreendimento na região central da cidade, já há cinco lojas da Spid em funcionamento nos bairros do Recreio (2), Barra, Méier e Botafogo.

Com o arrefecimento da pandemia, o Centro volta a receber investimentos e novas locações. Recentemente, foi inaugurada a Vivian Festas, megaloja de artigos para festas e para a casa, na Avenida Passos, com quase 3.000m2. Da mesma forma, o Centro de Integração Empresa Escola fechou o aluguel de um prédio de 4.000m2 na Teófilo Otoni. Notícias de novos players na região têm animado corretores e investidores.

A loja bem na frente do novo supermercado, na rua Sete de Setembro, tem recebido diversas ofertas de interessados e esperamos ter uma nova locação fechada em breve. Lá temos 1450m2. No Shopping Paço do Ouvidor, administrado por nós, também temos conseguido fazer novos negócios e trazer novos ocupantes. O Centro já atinge movimento bem mais próximo ao de logo antes da pandemia. O desafio é atingir os números de antes da crise econômica“, diz Marcus Vinícius Ferreira, gerente de novos negócios da Sergio Castro Imóveis, com três filiais na região central.

(Foto: Divulgação)

A marca Spid, que tem expandido seus negócios pelo Rio, nasceu utilizando exclusivamente os canais digitais para comercialização de seus produtos. Agora, a aposta para conquistar os clientes cariocas é o investimento no formato híbrido, com digital e físico. A nova loja no Centro do Rio, atenderá os clientes via internet e presencialmente.

As duas lojas no Recreio e a unidade Méier atendem apenas online. Já as filiais de Botafogo e da Barra da Tijuca, também possuem o formato presencial, além do digital. A Spid de Botafogo fica no número 100 – Loja 106, da Rua Nelson Mandela, enquanto a Spid Parque das Rosas, na Barra da Tijuca, fica Avenida Marechal Henrique Lott, 163, Bloco 2 – Loja 102.

A Spid, que integra o grupo Cencosud Brasil, também responsável pela operação do supermercado Prezunic, opera via um aplicativo próprio, o App Spid, por meio do qual os clientes podem fazer suas compras e receber em casa, assim como nos aplicativos Cornershop e Rappi.

As unidades possuem variações de formato – digital e digital+físico – oferecendo serviço de compras de mercadorias para consumo consumo imediato, tais como: bebidas geladas, snacks, açougue, alimentos, doces, refeições congeladas e perfumaria. A empresa informou ainda que este formato segue em crescimento e estão previstas novas unidades para o Rio ao longo de todo o ano.

Outras empresas de conveniência avaliam, segundo corretores, instalar unidades na região, como é o caso da Oxxo, rede mexicana de conveniência, que estaria avaliando pelo menos 4 pontos na região central. O fechamento recente da unidade do supermercado Zona Sul, na rua da Alfândega, apesar de não ser necessariamente definitivo, deixou moradores da região preocupados com uma eventual dificuldade de fazer as compras para casa.

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. As Lojas Americanas está perdendo essa fatia, pois mantém em seu site e aplicativo a opção de mercado e poderia pensar em abrir lojas focadas no perfil de supermercado.

  2. Um supermercado de verdade, que é bom, nenhuma rede abre aqui no Centro. Moradores do Castelo continuam tendo que ir ao Catete, Largo do Machado ou Rua Riachuelo para fazer compras, o que é praticamente inviável para idosos ou pessoas com limitações físicas. A loja do Zona Sul que havia próximo à Candelária foi fechada e nenhum outro mercado foi aberto na região. Enquanto isso, farmácias proliferam como vírus por toda a cidade.

    • Realmente, morei na Almirante Barroso nº 6 em 1976, vi a construção do metrô, eu ía no supermercado Sendas e Disco na rua do Riachuelo e a Feira da Tadeu Kosciusko. Tem prédios residenciais na Av. Beira Mar e no entorno, como a Franklin Roosevelt e nunca teve um supermercado pra servir esse pessoal, eu penso que ninguém sabe que existem residências no Centro, tem residências na Evaristo da Veiga, Senador Dantas, rua das Marrecas. A Av. 13 de Maio, perto do Teatro Municipal, seria um ponto estratégico para ter um supermercado, tanto para quem é residente do Centro, como para quem está saindo do trabalho e indo para suas casas na zona norte.

  3. é sempre uma torcida para o sucesso de um mercado no centro, poderiam surgir outros serviços como padarias com um mix de bistrô e café por exemplo, fazem muita falta na região. Só uma reparo quanto ao mercado zona sul, a loja foi totalmente desmobilizada. Difícil acreditar que farão novo aporte de investimento e reconstruir a loja novamente, era muitíssimo estruturada.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui