O Procon do Estado do Rio de Janeiro respeita a livre iniciativa e a liberdade tarifária. O mercado se autorregula pela Lei da Oferta e da Procura, pelos princípios da Lei das Liberdades Econômicas e o Código de Defesa do Consumidor, a seu turno, permite o aumento de preços, havendo justa causa.  Nada obstante isso, a autarquia não pode ficar inerte diante da possibilidade de uma possível prática de aumento de preços desproporcionais e sem justa causa. Reclamações e relatos na imprensa e nas redes sociais apontam para um possível aumento abusivo de preços de bilhetes aéreos para Lima, em razão da partida final da Copa Libertadores da América, supostamente devido à imensa e inesperada procura.

O Presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho, determinou que o Departamento de Fiscalização verificasse junto às cias. aéreas as planilhas de preços. Os Fiscais estão nesta quinta-feira (07/11), no Aeroporto Internacional Tom Jobim, para verificar os preços das passagens para Lima. Eles estão conferindo os preços praticados pelas Companhias Aéreas para voos à capital do Peru na semana em que em ocorrerá a final da Libertadores da América. O objetivo é verificar os preços das passagens para este período antes e depois de Lima ser anunciada como local em que o jogo irá acontecer, para isso, a fiscalização vai comparar os preços das passagens entre 28/10 e 25/11. “As companhias aéreas que alteraram os preços para a semana do jogo serão notificadas para apresentar esclarecimentos e um justo motivo para o aumento”, declarou Cássio Coelho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui