O Procon Estadual do Rio de Janeiro realizou, nesta terça feira (17/08), fiscalização no bar Vizinhando, situado na Rua Domingos Ferreira, esquina com rua Barão de Ipanema. O intuito era apurar denúncias de consumidores quanto à falta de higiene e incômodos provocados pelo barulho excessivo produzido por shows de música ao vivo que fazem parte da programação do estabelecimento. São constantes as queixas de moradores da área contra o Vizinhando, segundo apuramos na região.

Os agentes constataram que havia no estabelecimento uma grande quantidade de alimentos vencidos e também sem especificação quanto à data de validade e de manipulação; todos foram descartados pelos fiscais. Apesar de realizar shows de música, o local não possui nenhum tipo de isolamento acústico, causando transtornos à vizinhança. Na verdade, quase todo o espaço do bar é uma ocupação de calçada, sob um toldo, sem nenhum tipo de barreira para o som. O restaurante foi autuado.

Dentre os alimentos vencidos que foram lá encontrados (8,2 kg), havia carne suína, frango e mel. Batata frita semipronta, massa de pastel, mortadela e espetinho de carne foram os produtos identificados pelos fiscais como sem especificação, pois não possuíam data de manipulação e validade (1,5 kg). Praticamente 10 quilos de alimentos foram descartados.

Os fiscais também constataram diversos equipamentos e instalações em desacordo com as normas. Equipamentos enferrujados, ralos quebrados, e diversas outras falhas foram constatadas e deverão ser corrigidas pelo restaurante, que também não estava seguindo à risca as normas de distanciamento social por conta da COVID.

Apesar de possuir alvará da prefeitura autorizando apresentações ao vivo, sem que houvesse incômodo e prejuízo para a vizinhança e a propagação de sons e ruídos para o exterior, a ressalva não é respeitada. Não há no estabelecimento um espaço fechado com tratamento acústico e nem palco, sendo assim, as apresentações musicais se propagam para o exterior, causando barulho na vizinhança, o que é irregular. “É como se fosse um show na calçada”, disse ao DIÁRIO DO RIO o porteiro de um prédio próximo.

Os agentes orientaram que não sejam realizados shows que propaguem ruído para o exterior. A prefeitura do Rio será oficiada para tomar ciência do caso.

A região tem sofrido com a briga entre os moradores e os às vezes barulhentos freqüentadores dos bares, como noticiamos aqui com relação ao bar vizinho, o Bossa Rio, quando um morador de prédio vizinho atirando azulejos pela janela virou caso de polícia.

Atualização – 19 de agosto de 2021

Por meio de nota oficial, o Vizinhando se pronunciou sobre o assunto: ”A assessoria de imprensa do Vizinhando afirma que algumas irregularidades estão sendo apuradas pela direção do restaurante e todas as medidas corretivas já estão sendo colocadas em prática. O Vizinhando sempre prezou pela qualidade e pelo respeito aos clientes e comunidade e reafirma o compromisso da marca com a excelência dos serviços.”

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui