Foto: Divulgação

O presidente do Procon Estadual do Rio de Janeiro, Cássio Coelho, instaurou ato sancionatório contra a concessionária de energia Enel nesta quinta-feira (15/04). A autarquia vem recebendo diversas denúncias de moradores, comerciantes, empresários, além do Prefeito Ramon Gidalte e Vereadores do município de Casimiro de Abreu sobre a precariedade do serviço prestado pela empresa. Em ação de fiscalização, foi constatado interrupção e oscilação de energia.

Na última quarta-feira (15/04) os fiscais do Procon-RJ visitaram 17 residências e estabelecimentos comerciais em seis bairros do município e conversaram com residentes e responsáveis. Frequente falta de luz, queda e pico constante de energia, e energia fraca foram alguns dos problemas relatados aos fiscais. Queima de eletrodomésticos e aparelhos eletrônicos foram as outras queixas narradas.

A energia é um serviço essencial que deve ser prestado de maneira contínua e regular. Os moradores da região não podem passar por este tipo de situação e além disso, vem dificultando o desenvolvimento do município, Com isso Instauramos o ato sancionatório e vamos monitorar se a empresa tomará providências para melhorar a qualidade do serviço”, declarou Cássio Coelho.

Nesta sexta-feira (16/04), em nota, a Enel disse ao DIÁRIO DO RIO que faz investimentos constantes na melhoria de sua rede de fornecimento do estado. Segundo a nota, no município, o tempo médio de interrupções de energia por cliente (DEC) caiu 47% e a quantidade média de vezes que os clientes ficam sem energia (FEC) foi reduzida em 41% no período entre 2018 e 2020.

“No ano passado foram realizadas 1.466 manutenções na rede de distribuição, incluindo substituição de postes, transformadores e outros equipamentos, além da execução de 7.751 podas de árvores próximas a rede de distribuição. A empresa realiza inspeções regulares nos circuitos que atendem ao município, utilizando tecnologia que inclui drones, helicóptero e carro termovisor.  Além disso, a Enel Distribuição Rio instalou 4 equipamentos telecomandados que identificam remotamente falhas na rede causadas por fatores externos, como queda de árvores, descargas atmosféricas ou acidentes. Com os equipamentos telecomandados, é possível reestabelecer remotamente o serviço para grande parte dos clientes afetados pela interrupção, tornando o sistema mais eficiente e reduzindo o número de clientes sem energia.”



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Larissa Ventura

Jornalista, radialista e produtora de conteúdo, apaixonada por cultura, turismo e pelo Rio

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui