Na quarta-feira (14/07), o Procon Estadual do Rio de Janeiro efetuou ação em conjunto com a Delegacia de Defraudações da Polícia Civil para averiguar denúncias de uma rede de instaladora de GNV que estaria efetuando a instalação de kit de gás veicular de maneira irregular. Os agentes fiscalizaram quatro lojas Maxx GNV localizadas nas Zonas Norte, Oeste e Baixada Fluminense. Três delas não possuem autorização para realizar a instalação do GNV e foram interditadas.

Os agentes identificaram em uma das lojas que o documento entregue aos consumidores para efetuar a homologação do gás junto ao DETRAN é de outro estabelecimento, o mesmo acontece com a máquina utilizada para pagamento com cartão de crédito e débito. Constataram ainda que três instaladoras emitem nota fiscal em nome de outra razão social. E duas não possuem certidão de aprovação e laudo de exigências do corpo de bombeiros.

As lojas de Campo Grande, Ramos e Riachuelo ficarão interditadas até as empresas apresentarem o CRI (Certificado de Registro de Instalador), que é o documento que autoriza o estabelecimento a instalar o gás natural veicular. 

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui