A Procuradoria Geral Eleitoral do Rio de Janeiro pediu hoje a impuganção da candidatura de Anthony Garotinho (PRP) ao governo do Rio. A suspensão foi feita com base na condenação de Garotinho por “ato doloso de improbidade administrativa com lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito de terceiro”.

Ele foi julgado e sentenciado em julho pelo Tribunal de Justiça do Rio, em processo sobre desvios de R$ 234,4 milhões da saúde no Estado em 2005 e 2006, quando Garotinho era secretário estadual de Governo. Se for decisão de órgão colegiado, e em 2ª instância, Garotinho cai na “Lei da Ficha Limpa”, que determina que condenados em órgãos colegiados por determinados crimes, entre eles a improbidade, não podem se candidatar por um período de oito anos.


Tudo sobre as eleições 2018 no Rio de Janeiro

Em seu site, Garotinho diz que não há qualquer obstáculo ao registro de sua candidatura, e que é a turma do PMDB que quer “ganhar no tapetão”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui