O governo federal definiu, através Plano Nacional de Imunizações (PNI), que profissionais de Saúde com 60 anos ou mais, integrantes ou não da linha de frente de combate ao novo coronavírus, serão o público-alvo do primeiro lote da vacina da Oxford/AstraZeneca, que chegou da Índia na última sexta-feira (22/01). A previsão é de que a vacinação ocorra na quarta-feira (27/01) à tarde em todos dos postos da Prefeitura.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) começa a distribuir nesta segunda-feira (25/01) até as 19h, as 176.220 doses para os 92 municípios do Estado do Riode Janeiro. Depois da cidade do Rio, São Gonçalo é o município que receberá mais doses (10.520), seguido de Caxias (7.090) e Niterói (7.070). O Estado reservou 9 mil doses, que ficarão em um depósito para suprir eventuais imprevistos.

A CoronaVac e a Oxford/AstraZeneca serão aplicadas de forma diferenciada por conta do desempenho imunizante de cada uma. A CoronaVac deve ser tomada em duas doses, seguindo um intervalo de 28 dias. Dessa forma, das 6 milhões de doses compradas apenas a metade pode ser distribuídas aos estados por determinação do Ministério da Saúde. Já a Oxford/AstraZeneca terá todas as vacinas aplicadas imediatamente, já que o reforço deve ser feito daqui a 90 dias, tempo que seria suficiente para o país produzir ou comprar novos lotes.

A vacinação no Rio de Janeiro começou na semana passada com a CoronaVac, importada da China. O imunizante está sendo aplicado em idosos e deficientes que moram em abrigos, em indígenas e em profissionais da Saúde que atuam na linha de frente contra a Covid-19. A nova remessa deve começar a ser aplicada antes mesmo do término da primeira fase. No total, 92.982 pessoas, ou 40% do total previsto, foi vacinado em 86 municípios até este domingo (24/01) Na cidade do Rio, somente nesta segunda-feira hospitais da PM, do Corpo de Bombeiros e das Forças Armadas devem receber suas doses de CoronaVac.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui