Foto: Divulgação

Desta sexta-feira (22/01) até o próximo domingo (24/01), sempre às 19h, a favela da Rocinha, uma das mais famosas do mundo, situada em São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro, voltará suas atenções a uma atividade cultural que promete atrair a curiosidade de muitas pessoas. Localizado no Vidigal, comunidade vizinha, o Morro Dois Irmãos ganhará uma projeção com dimensões grandiosas – equivalente a 500 metros ou a 5 edifícios de 18 andares lado a lado – e exibirá longas, curtas, clipes, mensagens e poemas/poesias para um público que pode chegar a 100 mil pessoas, moradores ou não da favela, que não precisarão se aglomerar ou sair de suas casas para participar.

Eles poderão assistir às projeções de suas lajes e janelas e receberão o som de cada uma via streaming e com apoio da rádio comunitária local. Organizado pela Dona Rosa Filmes, da produtora Mariana Marinho, e correalizado pela Casa de Cultura da Rocinha, presidida por Maurício Soca, o evento terá projeção da Visual Farm, estúdio especializado que concebe e realiza espaços narrativos com uso intensivo de tecnologia.

O ”Projeta Rocinha” – nome oficial do evento – foi desenvolvido através do reencontro entre Mariana e Maurício, com a intenção de mostrar a força e a potência da maior favela da América Latina. Assim, artistas e moradores da Rocinha estão participando ativamente da curadoria do evento. Com a pandemia do Coronavírus em 2020 e a imposição do distanciamento prolongado, veio também a preocupação com a saúde – tanto física quanto emocional dos moradores – e a ideia de oferecer arte como respiro, abrindo o início do novo ano.

”Trazer a força e a grandeza do evento, transmitir o conceito de uma nova experiência nunca vivenciada antes. O evento tem o caráter divertido de um festival, mas ao mesmo tempo é empoderador, dando força à cultura, às minorias, à geografia do local, às ações e aos movimentos culturais já existentes na favela. Os 100 mil moradores da Rocinha viverão a experiência de presenciar a projeção na maior tela de cinema já realizada, assistindo a conteúdos afirmativos que surgiram do vulcão de criatividade e atitude da própria Favela, a vida que reluz na Rocinha”, diz Mariana Marinho.

Em relação aos longa-metragens, os 3 filmes escolhidos são sucessos do cinema nacional que dispensam apresentações: ”Minha Mãe é uma Peça 3”, ”Fala Sério, Mãe!” e ”Gonzaga: De Pai para Filho”. Já os curtas são ”Janelas Daqui”, de Luciano Vidigal, realizado durante a pandemia, abordando os impactos da Covid-19; ”Lá do Alto”, do mesmo diretor, filmado no Dois Irmãos; ”A Fábula da Vó Ita”, de Joyce Prado e Thalita Oshiro, que aborda a importância do cabelo crespo; ”Alma Crespa”, de Paulo China e Rebecca Joviano, sobre o feminismo negro; ”O Pião”, de Karina Mello, sobre a perda, a saudade e o sentimento de amor; ”Rã”, de Ana Flávia Cavalcanti e Julia Zakia, que fala sobre união, afeto e coletividade; ”Lé com Cré”, de Cassandra Reis, sobre coisas de menino e menina contados por crianças; ”Como Ser Racista em 10 Passos”, de Isabela Ferreira, que traz à tona e confronta o racismo estrutural velado; ”Penso Logo Falo”, de Bia Oliveira, um registro emocional do desejo de liberdade e igualdade; e ”Flor da Pele”, também de Bia, com o desabafo de uma jovem sobre o preconceito.

Completando a programação, haverá clipes musicais de artistas diversos, como ”Pra Dizer Adeus”, ”Sonífera Ilha” e ”Enquanto Houver Sol” (Titãs); ”De Ontem” (Liniker e os Caramelows); ”Náufrago” (Majur); ”Fica em Casa” (Marília Coelho); e ”Who’s That Boy?” e ”Te Ligo e Você Não Atende” (Luthuly).

SERVIÇO

Projeta Rocinha

Datas: 22, 23 e 24 de janeiro (sexta-feira a domingo)
Horário: 19h
Exibição: Rocinha

PROGRAMAÇÃO

Longas-Metragens
Minha Mãe é uma Peça 3;
Fala Sério, Mãe!;
Gonzaga: De Pai para Filho.

Curtas-Metragens
Janelas Daqui;
Lá do Alto;
A Fábula da Vó Ita;
Alma Crespa;
O Pião;
Rã;
Lé com Cré;
Como Ser Racista em 10 Passos;
Penso Logo Falo;
Flor da Pele.

Clipes Musicais
Pra Dizer Adeus (Titãs);
Sonífera Ilha (Titãs);
Enquanto Houver Sol (Titãs);
De Ontem (Liniker e os Caramelows);
Náufrago (Majur);
Fica em Casa (Marília Coelho);
Who’s That Boy? (Luthuly);
Te Ligo e Você Não Atende (Luthuly).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui