Em meio a um cenário cultural carioca ainda ressentido pelo incêndio do Museu Nacional, o projeto Experimente Cultura, da Prefeitura do Rio, levará gratuitamente (com direito a transporte e alimentação), pelos próximos dois meses, 3.500 estudantes da rede pública de ensino a grandes equipamentos culturais cariocas, e pretende que estes ensinamentos façam as crianças propagar o gosto pela história e arte desde a infância. Todas as visitas serão guiadas e terão supervisão pedagógica em sinergia com os temas abordados nas salas de aula, oferecendo um melhor aprendizado.

A curadoria do projeto promoverá visitas no Museu Histórico da Cidade, Museu Histórico Nacional, Museu Nacional de Belas Artes, Museu de Arte do Rio, Museu do Amanhã, Museu do Meio Ambiente (Jardim Botânico) e no Planetário, e espera ressaltar a enorme gama de oportunidades culturais que o Rio de Janeiro possui.



Para capturar a atenção das crianças e adolescentes que participarão do projeto, o Experimente Cultura vai propor uma abordagem lúdica. Os guias, que acompanharão os alunos em todo o trajeto, ajudarão a construir o conhecimento contando histórias e com atividades especificamente preparadas para cada um dos sete destinos. Ao final do passeio, todos os alunos serão convidados a participar de um quiz cultural que premiará o vencedor dando a este o direito de visitar, com acompanhante, todos os museus participantes do projeto, gratuitamente por um ano.

Museu Nacional na lista

Antes do incêndio, que destruiu a maior parte do seu enorme acervo, o Museu Nacional era o destino mais procurado pelas escolas inscritas no Experimente Cultura. Até o trágico acontecimento, estava planejada a visita de mais de mil crianças de várias escolas públicas cariocas.

O Museu Nacional era o de maior grau de interesse das escolas participantes. Foi um momento muito difícil para todos nós, principalmente pelo sentimento de perda de um bem cultural sem dimensão para nossas crianças. Sofremos muito também em ver o sofrimento dos funcionários do museu, em especial a equipe do educativo, com quem tínhamos uma relação muito próxima. Foi muito doloroso ver estes profissionais, que empenhavam suas vidas pela preservação da história e cultura, totalmente desolados”, revelou a curadora Renata Prado, planejando um 2019 maior para o projeto.

O objetivo é ampliar o projeto em 2019 e incluirmos um número maior de museus, podendo atender a mais crianças. A ideia do projeto nasceu em 2016 e desde então viemos tentando viabilizá-lo. Conseguimos contar com o patrocínio do GRUPO ASSIM, que possibilitou que essa primeira edição se concretizasse. Nossa intenção é que consigamos sensibilizar mais patrocinadores para ampliarmos horizontes“, finalizou.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui