Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

O Projeto Síntese, idealizado em 2018 pelos alunos de Engenharia Química da Faculdade de Tecnologia (FAT) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) foi o vencedor da 9ª edição do Prêmio Firjan Ambiental. Idealizado no Campus Regional de Resende (CRR). O projeto venceu na categoria Resíduos Sólidos.

A iniciativa da Federação das Indústrias do Estado Rio de Janeiro tem como objetivo promover a divulgação de ações que contribuam para a sustentabilidade fluminense. Desde 2013, recebeu mais de 500 inscrições. Neste ano, cinco propostas, com forte potencial para motivar e influenciar positivamente pessoas ou instituições, foram premiadas.

O Síntese desenvolve pesquisas e inovações tecnológicas que visam integrar a universidade, o polo industrial de Resende e a comunidade do Sul Fluminense. O projeto é focado na área de gestão de resíduos sólidos e propõe soluções aplicadas tanto no próprio campus quanto externamente, desenvolvendo alternativas sustentáveis e tecnológicas, bem como ações de educação ambiental e mudança cultural.

Nos últimos dois anos de atividade, o projeto alcançou resultados relevantes para a preservação do meio ambiente com ações bem simples, como a substituição de copos plásticos por canecas de fibra de coco. Essa troca, aliada à compostagem de lixo orgânico, que é transformado em húmus, possibilitou evitar a produção de uma tonelada de resíduos por ano. 

Os alunos de graduação estão diretamente envolvidos em todas as conquistas do projeto, participando ativamente de campanhas de redução de descartáveis, oficinas que ensinam a reaproveitar materiais e cursos de capacitação.

De acordo com a professora responsável pela coordenação, Carin von Mühlen, ao todo 800 estudantes da Uerj já foram capacitados, além de equipes de limpeza e jardinagem do campus Resende, equipes da Prefeitura e público externo. Durante a pandemia, os alunos continuam difundindo seus conhecimentos por meio de lives no Instagram e no YouTube.

Para a coordenadora, ganhar um prêmio por essas ações ambientais é extremamente importante e mostra que a Uerj vem atuando para a conscientização de pessoas e organizações no Estado do Rio de Janeiro.

“Acreditamos que a principal contribuição do Projeto Síntese é a percepção de que é possível mudar nossas atitudes e buscar soluções de baixo custo para realizar uma separação e destinação mais sustentável dos resíduos que geramos e que não podem ser evitados”, afirma a professora.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

1 COMENTÁRIO

  1. Cara, se a ueRJ não ganhar um prêmio na fiRJan, onde irá ganhar? Estaríamos perdidos. Mais de R$ 1.000 milhões de gastos anuais. Pra onde vai essa grana? Salários, a grande maior parte.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui