Foto: Reprodução/Internet

Na semana passada, mais precisamente no dia 10/10 (quinta-feira), o Projeto de Lei Nº 1566/2019, do vereador Rafael Aloisio Freitas (MDB), foi apresentado à Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Trata-se de uma ementa que visa tombar, por interesse histórico, o imóvel e a função do Centro Cultural João Nogueira, mais conhecido como Imperator, localizado no Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro.

Em decorrência do tombamento efetuado por esta Lei, ficariam vedadas a demolição, a descaracterização e a mudança de função da edificação atualmente existente.

Ao longo de muitos anos, o Imperator foi o grande centro de entretenimento da Zona Norte. Inicialmente, era frequentado pelos admiradores do cinema, mas, com sua transformação em casa de espetáculos, passou a ser frequentado por aqueles que apreciavam os melhores shows do Rio de Janeiro. Seus frequentadores nunca esqueceram os momentos de lazer vividos nessa etapa de suas vidas e lamentaram bastante o curto período em que o espaço ficou fechado.

A Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Cultura, revitalizou todo o local e o transformou em espaço cultural, com uma área superior a 7.000m², divididos em 3 modernos pavimentos e 1 terraço. Esse projeto de revitalização transformou a antiga casa no atual ”Imperator – Centro Cultural João Nogueira”, proporcionando novamente opções de lazer e entretenimento aos moradores da Zona Norte, como acontecia há mais de 60 anos.

Atualmente, o Imperator possui um teatro com a mais moderna tecnologia de arquibancadas retráteis do país, tendo a capacidade de acomodar 642 pessoas sentadas e 11 cadeirantes, ou 1.060 pessoas em pé, uma cafeteria/bar, 3 salas de cinema, uma sala de exposições e 1 terraço verde de 1.200m².

”Sabendo-se que este foi o maior centro de entretenimento do passado e que atualmente voltou a ser um local muito frequentado pelos moradores do Méier e de outros bairros, que procuram opções de diversão na Zona Norte, temos o dever de assegurar que este espaço jamais deixe de existir. Para isso, elaborei a presente proposta de tombamento deste espaço de diversões que marcou a vida de diversas gerações Cariocas. Diante do exposto, peço o apoio dos vereadores desta Casa para aprovação desta proposta”, diz Rafael Aloisio Freitas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui