Projeção da nova Cobal do Leblon (Foto: Reprodução)

O projeto para revitalização da Cobal do Leblon, na Zona Sul do Rio, começa a ganhar cara e corpo. A intenção da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro é transformar o espaço em uma espécie de Mercado Ribeira, famoso complexo gastronômico em Lisboa, capital de Portugal. A informação foi divulgada incialmente pelo jornalista Ancelmo Gois.

A Cobal do Leblon, que hoje se encontra abandonada e sofrendo com as ações do tempo, poderá ganhar espaços para comercialização de produtos. O projeto inclui a instalação de restaurantes, cafés, bares e bistrôs e um local para encontros que vai abrigar palestras, degustações e oficinas de gastronomia e uma cozinha profissional.

O objetivo é otimizar o uso dos 6,4 mil m² e aproveitar melhor algumas áreas que, atualmente, encontram-se ociosas.

A nossa proposta de revitalização visa transformar esse tradicional espaço no agregador de gastronomia do Rio”, diz Antonio Florencio de Queiroz Junior, presidente do sistema Fecomércio.

Prefeitura do Rio assumirá gestão da Cobal do Humaitá e do Leblon em 2021

Conforme o DIÁRIO DO RIO havia adiantado em dezembro de 2020, na quarta-feira-feira passada (24/02), o prefeito do Rio, Eduardo Paes, assinou um decreto que prevê a criação de um grupo de trabalho com o objetivo de municipalizar os dois mercados da Cobal: o do Leblon e o do mais que tradicional Cobal do Humaitá, também na Zona Sul carioca.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui