Foto: Alexandre Macieira/Prefeitura do Rio

Neste domingo (25/07), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) promoveu mais uma etapa do projeto “PaqueTá Vacinada”, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Foram vacinados 302 adolescentes de 12 e 17 anos residentes da Ilha de Paquetá com a primeira dose (D1) contra a Covid-19, o que equivale a mais de 90% da população desta faixa etária.

O estudo que analisará os efeitos da vacinação em massa, tais como a segurança do imunizante, a proteção também de pessoas não vacinadas e a eficácia a cada dose recebida.

No dia 20 de junho, os adultos a partir de 18 anos de Paquetá, primeiro grupo voluntário do projeto, receberam a primeira dose da AstraZeneca. Já os adolescentes tomaram o imunizante da Pfizer, único atualmente disponível no país com autorização da Anvisa para aplicação nesse público. A segunda dose das vacinas, tanto para adolescentes quanto para adultos, será aplicada em 15 de agosto.

A vacinação ocorreu na unidade de saúde local, a UIS Manoel Arthur Villaboim, das 9h às 16h. Apenas os adolescentes residentes na ilha e que fizeram o teste rápido para a Covid-19 na etapa de inquérito sorológico foram vacinados na ação.

O inquérito sorológico realizado antes da vacinação da população revelou que, entre os mais de 2,3 mil exames coletados na Ilha de Paquetá, 21% das crianças e adolescentes apresentam anticorpos contra a Covid-19 por terem sido expostos ao coronavírus. Além disso, antes da primeira dose da vacina ser aplicada nos voluntários do projeto, 40% dos adultos não-vacinados e 90% dos vacinados previamente à pesquisa testaram positivo para a presença desses anticorpos.

Vacinação suspensa no Rio

A aplicação da primeira dose (D1) da vacina contra a Covid-19 no município do Rio de Janeiro deverá ser retomada na próxima quinta-feira (29/07). A informação é do secretário de Saúde da capital fluminense, Daniel Soranz. Vale destacar que isso será possível graças ao recebimento de mais de 500 mil novas doses dos imunizantes por parte do Governo do Estado entre terça (27/07) e quarta (28/07), que serão entregues pelo Ministério da Saúde.

Na própria quinta, devem ser imunizadas mulheres de 34 anos, o que aconteceria nesta segunda (26/07) caso a imunização não tivesse sido suspensa. Ainda segundo Soranz, mediante a chegada da nova remessa, o Rio pode tentar ampliar a quantidade de idades vacinadas num período de uma semana para tentar causar menos impacto no calendário.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui