Projeto que libera a fabricação e a venda de armas no Rio deve ser votado nesta quinta

Autores da proposta defendem que a medida pode gerar emprego e renda para o município

(Foto: Reprodução)

Depois de rejeitar um projeto similar na semana passada, a Câmara de Vereadores do Rio deve votar nesta quinta-feira (4/11) uma nova proposta para autorizar a fabricação e a comercialização de armas na Capital Fluminense.

De autoria dos vereadoes Gabriel Monteiro (PSD), Pedro Duarte (Novo), Celso Costa (Rep), Vitor Hugo (MDB) e Dr. Rogério Amorim (PSL)) defendem que essa indústria pode gerar empregos e alavancar a economia carioca, porém a projeto esbarra na legislação.

Desde 1991, a Lei Orgânica do Município proíbe a fabricação e a comercialização de armas de fogo ou de munição nem de fogos de artifício na cidade do Rio, sendo a utilização destes últimos permitida em casos especiais, sempre por instituições e nunca por indivíduos isolados.

“Apenas a indústria bélica, desconsiderando o comercio varejista, faturou no Brasil aproximadamente 1 bilhão e gerou cerca de 40 mil empregos diretos, gerando riqueza, emprego, renda e coletando impostos em alíquota que varia de 4 a 11,61%. Fonte: ANIAM – Associação Nacional da Indústria de Armas e Munições“, diz o texto de justificativa da medida.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui