Ipanema. Pôr do Sol. Foto de Alvaro Tallarico.
O sol se põe em Ipanema (foto: Alvaro Tallarico)

No dia seguinte a nomeação de Max Lemos (PSDB) como secretário de Infraestrutura e Obras do Governo do Estado do Rio de Janeiro, o secretário de Turismo da cidade do Rio de Janeiro, Cristiano Beraldo (PSDB), pediu exoneração do cargo. Uma coisa está diretamente ligada a outra, mas não exatamente como tem se noticiado. Não há uma briga entre Eduardo Paes (PSD) e Claudio Castro (PL), e sim um arranjo no ninho tucano.

Beraldo era ligado a Paulo Marinho, que era presidente estadual do PSDB no Rio de Janeiro, e que deixou o cargo em 9 de junho. o acordo do prefeito Paes era com ele e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que apoiou sua candidatura em 2020. Com a saída de Marinho e entrada do deputado federal Otávio Leite (PSDB) como presidente regional do partido, não há mais acordo. E o PSDB não elegeu um único vereador na cidade do Rio de Janeiro, e só tem Leite como deputado federal, que ainda por cima é 1º suplente de Marcelo Calero (Cidadania), e agora 2 deputados na ALERJ, Noel de Carvalho, do Sul Fluminense, e a força da Zona Oeste, Lucinha.

Os boatos que correm é que a secretaria de Turismo deve acabar, mas seu CNPJ incorporado pela RioTur onde está a agora, mais poderosa, Daniela Maia, presidente da RioTur.

Veja a íntegra da carta entregue por Beraldo ao Prefeito:

Estimado Prefeito Eduardo Paes,
Em dezembro de 2020 o senhor muito me honrou com o convite para fazer parte da sua nova gestão à frente da Prefeitura do Rio de Janeiro, como titular da Secretaria de Turismo.
Este gesto, pelo qual lhe serei sempre grato, me permitiu aprofundar na realidade do Turismo da nossa cidade e identificar um universo quase inexplorado de oportunidades que podem contribuir sobremaneira com a recuperação social e financeira do Rio, especialmente nesse momento em que o fim da pandemia de covid-19 se avizinha.
Como representante do PSDB em seu governo, partido que sempre esteve na vanguarda da evolução do país, bem como dos estados e municípios que governou, busquei me inspirar nos homens públicos que marcaram a história do Brasil com postura ética, espírito público e atuação democrática.
Com o apoio do Presidente Nacional do partido Bruno Araújo, do Presidente Estadual Paulo Marinho e do Governador João Dória, pude mapear os caminhos possíveis para que o Rio de Janeiro possa elevar sua posição no jogo mundial do Turismo, alcançando o status que merece na disputa pelos mais de US$8 trilhões movimentados anualmente por esse setor no mundo.
Porém, apesar do grande entusiasmo que os desafios do Turismo me despertam, tenho sido confrontado por questões pessoais que infelizmente não me permitirão mais seguir à frente da Secretaria Municipal de Turismo. Dessa forma, lamentavelmente, cumpre-me nesse momento pedir minha exoneração do cargo de Secretário com efeito imediato.
Destaco que estão em andamento no âmbito da Secretaria algumas ações que merecem atenção e continuidade como a Semana de Minas Gerais no Rio em parceria com a Secretaria Estadual de Cultura e Turismo de Minas, a preparação para os festejos do Bicentenário da Independência em parceria com a Secretaria Nacional de Cultura, o projeto Turistando em Casa que beneficiará a população através das Secretarias da Juventude, Ação Social, da Mulher e de Educação, a criação do selo Taxista Amigo do Turista em parceria com o Iplan, o projeto de qualificação de mão de obra para o turismo visando atingir 150 mil pessoas em 4 anos, entre outros. Desde já me coloco à disposição para ajudar no que for necessário no processo de transição para o novo responsável pela Secretaria.
Assim, gostaria ainda de registrar meu sincero agradecimento pela oportunidade que me foi dada e dizer que despeço-me hoje desta administração levando comigo inestimáveis ensinamentos sobre a realidade da vida pública e dos imensos desafios que se impõem à nossa cidade.
Com gratidão e respeito,
Cordialmente,
Cristiano Beraldo

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui