Ok, desisto de entender a política do Rio de Janeiro. Veja bem, eu achava que a candidatura de Garotinho era só para marcar presença, que ninguém o apoiaria. Até falo no vídeo de ontem, que era melhor ele ser candidato a deputado federal:

]

Mas aí ontem a gente descobre que Crivella pode apoiar a candidatura de Garotinho, e hoje saiu a nota no Informe JB que o PT do Rio também pode apoiar a candidatura do ex-governador. Bem, claro que para o Partido dos Trabalhadores, um líder político ir preso não pode representar um problema, afinal, se assim fosse, o partido acabaria….

Pois, de acordo com matéria, Garotinho esteve há 2 semanas com a presidente do PT, Gleise Hoffmann e ele ofereceu o palanque de seu partido a Lula ou quem quer que seja o candidato a presidente deles. E reuniram-se novamente ontem, o que mostra que a aliança está encaminhando.




Para o PT não seria nenhum problema desistir da candidatura de Márcia Tiburi, que de acordo com o Estadão, “é desconhecida do eleitor fluminense. Por seu perfil, disputa o voto classe média alta da capital, mas será um peso para os deputados com base no interior. Fora que gastará recursos que poderiam ser destinados às campanhas deles“.

Só mais um exemplo de que não existe morte na política.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui