Quatro dias de apresentações, quatro encontros de artistas, quatro famílias de instrumentos. Essa é a essência de Quadrilátero, projeto que nasceu em 2012 e retorna agora aos palcos do Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), em 4 cidades. A estreia é no Rio de Janeiro, no dia 24/02, na quarta-feira e reúne alguns dos mais importantes músicos brasileiros que tocam pela primeira vez desde o começo da pandemia da COVID-19. Desenhado pelo músico Leo Gandelman, com apoio do produtor cultural Pablo Castellar, o projeto reúne, a cada semana, quartetos de feras da música brasileira, em um encontro singular.

Pao-do-Ouvidor
Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço.

Os convidados são Pretinho da Serrinha, Robertinho Silva, Marcos Suzano, Marcelo Costa, Nivaldo Ornelas, Mauro Senise, Zé Carlos Bigorna, Henrique Cazes, Rogério Caetano, Luis Barcelos, João Camarero, Janaina Salles, Carla Rincon, Inah Korrels e Jocelynne HuiliñirCárdenas.

O público terá a oportunidade de conferir o talento individual de cada artista e também o encontro inédito do quarteto. Leo Gandelman atua como anfitrião e faz participações especiais em todos os espetáculos, marcados sempre para às 18h. Ao final de cada espetáculo, haverá uma conversa com o público para aprofundar o debate sobre aquele grupo de instrumentos ou instrumento e para falar sobre a intrínseca relação do artista com a música. E, no dia 10/03, Leo Gandelman fará uma masterclass aberta ao público.

Desde o começo da pandemia, estou tocando sozinho, em casa, compondo, treinando. Acordo todo dia motivado pela ideia de aprender mais, do meu encontro diário com o instrumento. Mas sinto muita falta da troca com outros músicos, da troca com o público. Sei que todos os músicos envolvidos no projeto sentem o mesmo. Temos conversado e a troca tem sido emocionante, explica Leo.

Decidimos, em conjunto com o CCBB, começar pelo Rio porque é a cidade onde moram todos os artistas participantes. Começamos a viajar com o projeto somente em junho. Estamos seguindo todos os protocolos estabelecidos pelas autoridades locais e Organização Mundial da Saúde para a convivência nos bastidores e no palco. E o CCBB, que voltou a abraçar o Quadrilátero, é extremamente cuidadoso com o respeito às normas para a plateia. É um grande privilégio poder participar desse momento de retorno ao palco de artistas dessa grandeza, afirma Pablo Castellar.


SERVIÇO
Quadrilátero 2021

Onde: Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB) – Endereço: Rua Primeiro de Março, 66, Centro, Rio de Janeiro.
Quando: Nas quartas-feiras, às 18h
Dia24/02: Percussão com Pretinho da Serrinha, Marcos Suzano, Marcelo Costa e Robertinho Silva;
Dia 03/03: Sax com Leo Gandelman, Mauro Senise, Zé Carlos Bigorna, Nivaldo Ornellas;
Dia 10/03: Cordas dedilhadas com Rogério Caetano, Luis Barcelos, João Camarero, Henrique Cases;
Dia 17/03: Cordas de arco com Janaina Salles, Carla Rincon, Inah Kurrels, Jocelynne Huiliñir Cárdenas.
Entrada:
Vendas pelo site e na bilheteria do CCBB
R$ 30,00 (inteira)/R$ 15,00 (meia)
A venda de ingressos é encerrada 3 horas antes do evento.
Teatro trabalhando com lotação limitada, máximo 50 pessoas presenciais.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Babi Wentz
carioca, estudante de Letras na UFRJ. Nascida numa segunda-feira de carnaval, se apaixonou muito cedo pela arte das Escolas de Samba. Moradora da Taquara, é Zona Oeste desde os onze anos; não dispensa um passeio pelo Centro, uma ida ao Parque de Madureira, uma volta pela Cidade das Artes ou qualquer outro evento que consiga ir. Gosta de teatro e música, às vezes se arrisca nessas áreas. Também é pseudônimo de Bárbara de Carvalho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui