Marcelo Calero (à esquerda) foi secretário municipal de Cultural em 2015, durante o segundo mandato de Eduardo Paes na Prefeitura do Rio - Foto: Reprodução/Internet

Eleito no 2º turno, o futuro prefeito Eduardo Paes (DEM) tem 32 dias para montar seu secretariado. E começam as apostas em quem deve estar no 1º escalão de sua 3ª gestão a frente da Prefeitura do Rio de Janeiro.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Vamos aos nomes mais cotados:

Daniel Soranz – Secretaria de Saúde

Daniel Soranz é um nome quase certo como Secretário de Saúde, no debate da Globo Paes assumiu que Soranz assumiria o cargo. Ele já foi secretário no 2º manddato do prefeito eleito, e muito elogiado.

Soranz é infectologista, defensor e guerreiro incansável da clínica da família. Seu nome pode ser a diferença em uma cidade que sofre com a dificuldade de diminuir os casos de Covid-19, além de ser da Fiocruz, maior centro de combate ao Coronavírus do Brasil.

Pedro Paulo – Chefe da Casa Civil

Esquecido seu passado de violência doméstica, do qual foi inocentado, que acabou com suas chances de ser eleito em 2016, Pedro Paulo (DEM) só não será secretário se não quiser. Homem de confiança de Eduardo Paes, o deputado federal já exerceu o cargo em outros mandatos, e de forma competente.de

Sem dúvida será alguém a dar norte a um governo que começará com uma série de dificuldades, falta de dinheiro, funcionários desmotivados e máquina enferrujada. O conhecimento da Prefeitura será mais do que bem vindo nesse momento.

Washington Fajardo – Secretaria de Urbanismo

Washington Fajardo

Fajardo é outro oriundo de mandatos anteriores de Paes. Não é pule de dez, mas a seriedade e honestidade de Fajardo pode fazer a diferença para um prefeito que precisa se desvencilhar da imagem ligada a Cabral e Piccianis.

Além disso, o conhecimento técnico, a defesa do patrimônio, e o entendimento da crise habitacional da cidade, pode levar o Rio a uma era dourada no Urbanismo. Tudo o que precisamos depois de Crivella.

Laura Carneiro

Recém eleita vereadora, ex deputada federal, Laura Carneiro (DEM) já passou por outros governos e boa de briga. É esperado que Paes a puxe da Câmara para o cargo de secretária de alguma pasta importante. Dessa forma abrindo vaga para mais um vereador do DEM, Átila A. Nunes.

Carlo Caiado

Carlo Caiado no Mesa Viva ( Foto: Gabriel Subtil )
Carlo Caiado no Mesa Viva ( Foto: Gabriel Subtil )

Ainda na cota do DEM, Paes pode ter o vereador Carlo Caiado (DEM) como seu secretário, abrindo mais uma vaga para um suplente do DEM, neste caso o professor Célio Lupparelli. Mas as apostas no Pedro Ernesto é que ele será presidente da Casa, cargo de poder e que pode durar por vários mandatos. Inclusive tirando ele da corrida para deputado estadual em 2022.

Vinícius Cordeiro – Secretaria de Proteção aos Animais

Do Avante, Vinicius Cordeiro já foi subsecretário dos animais na gestão Paes. Cargo que com o crescimento da importância dada tanto aos animais domésticos, quanto selvagens, ganha cada vez mais importância.

Pode ser um prêmio de consolação por ter montado uma nominata que fez o Avante ter 3 vereadores.

Marcelo Calero – Secretaria Anti-Corrupção

Marcelo Calero para o Mesa Viva ( Foto: Gabriel Subtil )
Marcelo Calero para o Mesa Viva ( Foto: Gabriel Subtil )

O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania) se tornou famoso quando ministro da Cultura do Temer gravou o então presidente e o então ministro Geddel Vieira tentando que ele influenciasse o Iphan da Bahia para permitir a construção de um espigão, e logo depois pediu exoneração do cargo. Isso deu a ele o selo de honestidade.

Antes disso tinha sido secretário de Cultura de Eduardo Paes, e durante a campanha participou da criação de medidas de compliance. Já que o futuro prefeito terá de lutar para apagar a imagem ligada a Cabral, Calero poderia ter uma nova secretaria criada apenas para ele para que sejam colocadas em posta as boas normas da administração pública.

Otávio Leite – Secretario de Turismo

Esse é um chute do meio do campo, o PSDB deve indicar um nome para a secretaria de Turismo, e Otávio Leite (PSDB) mostrou um trabalho incrível quando foi secretário da mesma pasta, mas no governo Witzel, do qual saiu no começo dos escândalos. Entretanto, o mais provável é que seja outro nome do partido, indicado pelo presidente regional dos tucanos, Paulo Marinho.

É uma pasta que vai precisar de alguém com experiência e tato, especialmente com todas as mudanças causadas pela pandemia do Covid-19, o fechamento de hotéis e aumento de desemprego no setor.

Nilton Caldeira

O futuro vice-prefeito, Nilton Caldeira (PL), deve ter uma secretaria para chamar de sua. Ele já foi Secretário de Desenvolvimento Social e membro efetivo do Conselho Municipal de Política Urbana

Rosa Fernandes, Thiago K. Ribeiro, Dr. Jairinho e Carlo Caiado – Tribunal de Contas

Nos próximos meses abrem duas vagas para Conselheiro do Tribunal de Contas do Município, e esta vaga pertence a Câmara dos Vereadores, que também conta com o lobby do prefeito.

Entre os prováveis nomes para deixar de ser vereador e ir para o TCM estão o de
Rosa Fernandes (PSC), que deveria ter ocupado uma vaga anterior, vereadora de vários mandatos, e muito poder, seria o nome natural para o TCM.

Dr. Jairinho, líder nos primeiros governos Paes e no governo Crivella. Tamanha flexibilidade política pode ser desejada no TCM. Thiago K. Ribeiro (DEM), é do grupo antigo do MDB, pode ser um último favor aos antigos poderosos da Câmara. Caiado corre por fora, caso não se eleja presidente da Câmara seria um belo prêmio de consolação.

Quanto a Jorge Felippe (DEM) o natural seria ele ser o indicado, como foram outros presidentes do Pedro Ernesto, mas a idade máxima é 65 anos para posse, ele tem 70 . Outro ponto favorável a Rosa, que está próxima dos 65.

3 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui