Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

Segundo estudo realizado pela Fecomércio, o Centro expandido do Rio, que inclui o Porto Maravilha e bairros da região, reúne 100 mil CNPJs ativos, com faturamento estimado em R$861 bilhões, o que representa 49% do faturamento total do município do Rio e reúne 468 mil profissionais de carteira assinada.

O levantamento, parte do recém-lançado programa CRio — Distrito Carioca de Inovação e Tecnologia, com consultoria da Rio Negócios, mostrou também que, em julho deste ano, foi a primeira vez que o número de lojas abertas no Centro superou o de estabelecimentos fechados desde o início da pandemia. Foram 137 novas lojas na região, contra 69 que encerraram atividades.

Entre os 11 setores mapeados pelo CRio como potencialidades do Centro do Rio, destaca-se a área de Saúde, o maior empregador com 63 mil funcionários. Com isso, a região Central reúne 28% de todos os profissionais de Saúde no Município do Rio. Somente em Atendimento Hospitalar, o centro expandido reúne 13,5% dos CNPJs ativos e 35,4% dos profissionais de todo o município.

Também entrou no estudo o setor da Economia Criativa, com iniciativas nas áreas de design, arquitetura, moda e publicidade, mídias editorial e audiovisual, games e cultura, tanto na área de patrimônio como de artes. No setor de Tecnologia & Digital, a região tem vocação para inovação, pesquisa e desenvolvimento em tecnologia da informação, setor de energia e mercado financeiro. Em Turismo, o Centro se destaca em hotelaria e gastronomia. Além disso, há espaço para desenvolvimento em Habitação, com iniciativas de moradia e qualidade de vida.

O Shopping Paço do Ouvidor é referência no Centro do Rio. Passa no Paço

CRio – Distrito Carioca de Inovação e Tecnologia

Com foco na revitalização do Centro da cidade do Rio de Janeiro, o Sistema Fecomércio RJ (Senac RJ e Sesc RJ) está desenvolvendo o programa CRio – Distrito Carioca de Inovação e Tecnologia. A iniciativa, que conta com a consultoria da Rio Negócios, prevê a criação de um living lab que visa promover a revitalização da região central da cidade, atraindo novos negócios e empregos e estimulando a competitividade e o desenvolvimento por meio da valorização das potencialidades locais.

O objetivo do programa é estimular a inovação, resgatar a autoestima e promover a qualidade de vida na região. Empresários interessados em participar da iniciativa devem entrar em contato pelo email: crio@senacrio.com.br.

Em tradução literal, living lab significa laboratório vivo, ou seja, um ecossistema colaborativo voltado para a inovação e que opera dentro de um contexto territorial, integrando pessoas, empresas e ideias. Com esse conceito, o CRio parte da identificação das vocações da Região Central do Rio, levando em conta as características da ambiência local, para reunir empresas, órgãos governamentais, instituições de ensino, culturais e de representação comercial, associações e sociedade civil em prol da discussão e promoção de atividades inovadoras que transformem a região em um território de criação, prototipagem, validação e testes de novas soluções, produtos e serviços.

O programa abrangerá 18 bairros do Centro expandido, incluindo o Porto Maravilha e bairros próximos, indo da Glória a São Cristóvão, pois são locais que sofrem ou exercem influência da região central.

No momento, a iniciativa já identificou atores públicos e privados que atuam nesse território e iniciou sua articulação, com dinâmicas para engajamento e escuta sobre o que consideram os principais desafios, potenciais e prioridades da região. A partir desse diagnóstico, será possível propor eventos, obras de infraestrutura, projetos de lei, ações de financiamento, acordos de governança e projetos de capacitação adequados às necessidades da área, entre outras iniciativas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui