Vacina contra a Covid-19 - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O líder do governo Paes na Câmara do Rio, Átila Nunes (DEM), apresentou Projeto de Lei , que prevê multa de R$ 1 mil para as pessoas que tentarem burlar a comprovação da vacina contra a Covid-19, no município do Rio. A proposta estabelece também o envio do nome do infrator para as autoridades competentes para responsabilização criminal.

Segundo o vereador, a medida visa desestimular a repetição de casos de tentativa de fraudar o documento de comprovação da vacina após a Prefeitura do Rio anunciar que vai passar a exigir o certificado de vacinação para quem frequenta ambientes coletivos, como clubes, teatros, e academias, por exemplo. Apenas 48 horas após o decreto, a Secretaria Municipal da Saúde registrou pelo menos quatro casos de tentativas de fraude na vacinação contra a Covid-19.

“O número pode parecer inexpressivo, entretanto, será cada vez maior a quantidade de relatos a respeito da utilização de falsos comprovantes de vacinação. Essa prática é inaceitável, pois coloca em risco a vida de milhares de pessoas que estão fazendo a sua parte, se imunizando contra o vírus e tomando os cuidados sanitários”, defendeu o vereador Átila Nunes.

Na justificativa do projeto, o líder do governo Paes ressalta que o país passa por um período conturbado, com a morte de mais de 570 mil pessoas desde o início da pandemia. Ele destaca que as vacinas trouxeram esperança e uma saída viável para acabar com a pandemia, o que eleva a vacinação a uma questão de saúde pública. “A imunização não afeta apenas quem recebe a vacina, mas todos ao seu redor, impedindo a propagação e o alcance do vírus”, concluiu.

1 COMENTÁRIO

  1. Se as vacinas são tão eficazes, por que os vacinados temem os não vacinados?
    Se o passaporte sanitário é obrigatório, por que a cobrança do uso de máscaras?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui