Não restam dúvidas que Crivella foi um péssimo prefeito, e que o Eduardo Paes de 2021 é uma grande evolução e melhor do que deixou o mandato em 2016, com um grupo de secretários e apoios muito mais competentes. Mas só porque envelheceu, não significa que passou a ser outra pessoa, o que é um discussão demais filosófica para este carioca.

Paes já assumiu que errou em várias questões, como a ciclovia Tim Maia, e é hora de aceitar que uma de suas maiores apostas, o BRT, também foi um erro. Não tem nem uma década que saiu do papel, mas o que mostra o acidente desta quarta-feira, as fotos de pessoas em condições sub-humanas, aglomeradas na maior crise sanitária que esta cidade já viveu, entre tantas outras agruras que vive quem é obrigado a usar o serviço, é que ele foi dinheiro do carioca jogado pela ralo, queimado, perdido, uma ode ao que não se deve fazer em transporte público.

Culpar Crivella pelo estado atual do serviço, ou mesmo os empresários, é achar que algo feito por um político foi feito só para funcionar durante seu mandato. E, como mostra os aquedutos romanos que até hoje levam água a algumas cidades na Europa, uma obra deve ser feita para durar além de sua existência.

Na época do BRT muito se falou que não deveria usar Ônibus, que não é um transporte de massa no sentido estrito da palavra. Também se falava do péssimo uso do asfalto usado, que fazia verdadeiras ondas. Na funcionalidade das estações que sempre sofreu com amplos calotes. E, claro, na licitação que acabou indo para os mesmos de sempre.

Agora se paga com vidas, diretas ou indiretas, como quem pega o Covid-19 nos ônibus lotados. Na diminuição da qualidade de vida do trabalhador. E dizer que terá uma intervenção? E fará o que? Asfalto novo? Mais ônibus? Nova licitação?

Peço desculpas a Paes, político que aprendi a admirar pelo seu amor ao Rio, mas não consigo acreditar e nem confiar que ele melhorará o BRT, ou que haverá uma mudança para melhorar o transporte público de nossa cidade. O que não se fez em oito anos, quando a cidade decolava, fica difícil crer que fará em poucos meses durante a pior crise que o Rio sofre desde a invasão dos franceses.

Espero estar errado, como muitas vezes estou. Mas a esperança é bem pequena, mas gostaria muito de mudar de ideia.

9 COMENTÁRIOS

  1. Amor? Ja dizia o povo na época do Doca Street. Quem ama não mata. O BRT era pra ser sobre trilhos. Mas aí não fica pronto na minha legislatura. As linhas alimentadoras sumiram e a milicia de van aumentou. A GM só atua em área de bacana, e o Rio de Santa Cruz, Bangu e Pavuna não existe. Tem uma praça aqui perto, em rua principal, ao lado di posto de saúde, os caras levantaram bar de alvenaria!! Aqui é a lei do mais forte

  2. O Prefeito Eduardo Pais tem uma bucha nas mãos que poderia ter evitado se tivesse opinado por transporte de massa como o metrô, mas não foi nada inteligente e mais ainda não ouviu ninguém, fez de acordo com a sua vontade. Vemos hoje um transporte em que massacra as pessoas que o usa, carros sucateados em mal conservados, isso é uma loucura, uma cidade como o Rio de Janeiro não merece isso, foi só pra inglês ver. Não se planeja nada para o hoje, mas sim para o futuro, nisso o atual prefeito pecou. Infelizmente esse acidente não sei se teve vítimas espero que não, absurdo de ver essas coisas acontecendo, isso só mostra a incompetência da pessoa pública que na época administrava. Peço como carioca que sou que Vossa senhoria o senhor Prefeito Eduardo Pais corrija esse desastre, não vejo outra alternativa em não adotar o sistema metroviário. Parabéns senhor Eduardo Paes por deixar o Rio ainda mais decadente.

  3. Acho que o Paes é um prefeito que, realmente, ama o Rio, independente dos seus erros. Excelente administrador, mais acertos que erros, porém as obras, no que diz respeito ao BRT, não tiveram o devido seguimento, na administração posterior à sua. A aceitação foi tanta, principalmente pela rapidez, que hj vive lotado, sem que tenha sido ampliado ou aumentado o número de ônibus em circulação. Uma pena … mas, ainda acho que ele encontrará solução.
    O acidente de ontem, infelizmente, mostra a falta de respeito, a irresponsabilidade que uma parte dos cariocas, ainda tem pelo bem estar de todos e não pode servir de parâmetro.

    • Recomendo q vc leia a delação premiada do ex-secretário de Obras do Rio e dos empresários de ônibus q vc vai entender a origem desse “amor” ao Rio. Estava muito evidente que o BRT não ia funcionar, enxugaram as linhas de ônibus tradicionais para concentar tudo em BRT, afunilaram a oferta de transporte, era óbvio ululante que não daria vazão, o resultado está aí. A adminstração dos transportes do Rio sempre foi entregue à poliíticos, é uma desgraceira que acaba com qualquer cidade, além disso, ouvem esses “arquitetos de botequim do Leblon” que adoram alargar calçadas e estreitar ruas, causando engrafamentos gisgantescos, com o povo espremido nos ônibus, desperdiçando 3 a 4 horas diárias em tráfego lento; o centro da cidade nem é bom falar, proibiram os pontos finais de ônibus, foi o fim do comércio, agora ninguém mais vai comprar no centro, resolvido o problema, pois acham que o povão vai andar de metrô para ir ao Saara, Praça XV, Carioca…É uma aberração o que fizeram.

  4. Paes não tem amor ao Rio, tem amor ao dinheiro! Esquanto todos os cariocas trabalhavam no sol escaldante para sustentar a máquina da prefeitura ele ganhava propina mensal da Odebrecht, dos ônibus, da infindáveis obra$, do esquema do Cabral e etc. Gostaria que o Diário do Rio fizesse uma matéria sobre todos os secretários de Transporte do Eduardo Paes, aí todo mundo vai refrescar a memória e entender o por quê das desgraças que vivemos hoje. E não faltaram avisos. Mas hoje a gente sabe que tudo foi resolvido à base de propina, quem leu a delação premiada do ex-secretário de Obras do Rio tem a dimensão de como foi a cleptocracia dos governos Paes. O resultado chegou, ou como dizem “a conta chegou”. Tudo fechado, o centro da cidade destruído, depenado e vazio, avenida Brasil destruída, BRTs ineficientes, obras e mais obras espalhadas pelo Rio, que causaram engarrafamentos munumentais na época do Paes, hoje abandonados e sem serventia. O povo carioca merece essa desgraça, é igual ao Maluf em SP, o “rouba mas faz”, é disso que o povão gosta.

  5. O metrô subterrâneo realmente é muito caro e não teria dinheiro.

    Mas o metrô de superfície ou até um trem de superfície seria melhor que isto.

    A construção de um metro de superfície seria 18% mais caro que este BRT.

    Apesar do metrô ser estadual.

    O Eduardo Paes poderia ter feito um acordo com o governo estadual.

    Na verdade o metrô de superfície ou até um trem de superfície não foram feitos para não prejudicar os amigos do Eduardo Paes e do Sérgio Cabral ( Donos de companhias de Ônibus)

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui