Davi e Golias

O bispo Marcelo Crivella talvez se veja como Davi na luta contra Golias. O jovem e pequeno guerreiro judeu frente ao gigante mercenário filisteu e que ganha graças a sua sagacidade. Passagem que serve sempre que o cidadão simples luta contra grandes corporações e os poderosos. Assim Crivella quer que vejam sua luta contra Lamsa, Globo ou a Liesa, inimigos impopulares, logo, fáceis.

Mas como ser Davi sendo sobrinho do dono da segunda maior rede de TV do Brasil, a Record? Como ser o pequeno guerreiro, se é um dos líderes da multinacional que é a Igreja Universal do Reino de Deus? E como ser o cidadão simples, quando parece simplesmente deixar a população que governa desguarnecida?

Em sua própria história, Crivella é David, mas na história do Rio ele será lembrado como um Golias. Ele e sua trupe são o exército filisteu que vieram dominar o Rio e salgar suas terras para que nada mais cresça.

Uma mistura de incompetência, incapacidade e péssima escolha de quem o cerca, que está destruindo o Rio de Janeiro. A cidade não tem mais o mesmo otimismo, ou o mesmo sorriso. Talvez, assim como na história bíblica, os filisteus estejam vencendo, mas o carioca é resiliente e não vai ser um político incompetente que vai nos fazer baixar a cabeça. E em outubro de 2020, a pedra já terá sido colocada em nossa funda.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui