Que a campanha de Marcelo Crivella (Republicanos) está desesperada com o resultado das últimas pesquisas para prefeito do Rio em 2020, onde parece empatado tecnicamente com a desconhecida Delegada Martha Rocha (PDT) e com Benedita (PT). Sem contar a alta rejeição do atual prefeito, a maior do país, está fazendo que os marqueteiros estejam perdendo um pouco a mão.

O 2º vídeo da campanha eleitoral de Crivella é de causar uma grande vergonha alheia, a bajulação e o excesso de submissão ao presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), nos faz imaginar até que ponto o atual prefeito pode ir para garantir seu apoio. Especialmente porque Crivella nunca foi ligado a Bolsonaro, ao menos antes dele ser presidente, inclusive apoiou Lula, Dilma e na última eleição presidencial o candidato do PSDB, Alckmin.

Ok, ter o apoio de um presidente popular como Bolsonaro, tem de ser procurado. Mas, hetero top que é o Bolsonaro, pode até achar que Crivella está tentando flertar com o capitão. Se trocar a música gospel por uma romântica, pode até ser um daqueles vídeos que passam em festas de casamento.

E por falar na música, será que Crivella desistiu de vez do voto além dos evangélicos? Que é prefeito de uma cidade que tem entre seus maiores símbolos o Cristo Redentor, católico. Ou que corre atrás de doces em terreiros no dia de São Cosme e Damião? Claro, ele governou de forma a aceitar isso, mas campanha é campanha.

O que sei é, Crivella vai ganhar importantes votos dos bolsonaristas. Mas o vexame que ele está passando para o resto dos cariocas, ah, esse será inesquecível.

Assista ao nosso segundo programa eleitoral ao lado do presidente Jair Messias Bolsonaro.

Publicado por Marcelo Crivella em Sábado, 10 de outubro de 2020

6 COMENTÁRIOS

  1. Todo fanático religioso ou político, é um puxa-saco.
    Tá cheio dêles por aí, que se danem, otário é quem apóia, tanto um quanto outro.
    Votando e dando o “dízimo”.

  2. Se Jesus Cristo visse Bolsonaro na rua ia sair correndo pelo outro lado pois o Jair apoia a tortura e o próprio Cristo foi torturado e assassinado em um madeiro, em uma cruz.

    • Cristo entregou a si mesmo por própria vontade para redenção de toda a humanidade. Então, colocar ele como torturado é um tanto desastroso e covarde.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui