Foto: Rafael Campos

Vou defender político sim e vai ser o governador Claudio Castro. Sou marido de fonoaudióloga e sei como a irrita as críticas às pessoas que gaguejam, uma forma de preconceito. Ah, eu também sou gago – de uma leve forma.

Castro canta por causa da gagueira, alguns especialistas usam como parte do tratamento. Nelson Gonçalves era gago, Noel Gallagher também. O gaguejar gera sofrimento em quem fala, aumenta timidez, é uma porcaria. Às vezes, você quer falar mais rápido do que pensa e não conclui. Às vezes não acha a palavra. Em outras, a palavra fica trancada na garganta.

Tem tratamentos. O Rei George VI era gago, o genial Churchill era gago, o Imperador Claudio igualmente, e a voz de Darth Vader, James Earl Jones, é gago também. E os tratamentos estão cada dia melhores, vejo aqui com a Ivv, minha esposa, se especializando.

Crítico bastante o governador, elogio também, mas nunca, nunca pode usar como forma de criticar um homem um problema que o aflige e não afeta seu caráter. Quem o xinga assim tem de ler o livro de Mario Marques, “Como identificar e lidar com um mau caráter” e se sentir representado.

3 COMENTÁRIOS

  1. Ele tem defeitos e (ainda) é gago…
    É defeito demais.
    Quem votou num genocida para Presidente e em seus filhos para Senador e Vereador, e num Governador que queria a polícia dando só tiro na cabecinha, mas impedido, assumiu outro da mesma safra deve realmente pouco se importar com isso mesmo e mais com a sintonia dos desgovernos…
    O Genocida só tem aquela dificuldade de formar palavras e fazer discurso com os dois neurônios que lhe restaram, ou também é gago?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui