Foto: Karyme França

Na última sexta feira (27/12) o Circo Voador pegou fogo! Um festival daqueles para deixar todo mundo suado de tanto gritar e duvido que tenha se atrevido a contar quantos “ moshes “ rolaram nas quase 6 horas de evento. Raimundos, Jimmy & The Rats e Meu Funeral protagonizaram uma noite mágica na lapa cheia de detalhes que Precisam os ficar atentos.

Meu funeral

O quarteto carioca abriu a festa com o show previsto para as 21 hrs e deixou
muita gente encantado pela energia da banda, tocando seu novo disco (Tira Gosto), a banda dominou o palco histórico do Circo Voador, não se intimidou com um público em sua maioria desconhecido e fez o que sabe fazer de melhor, um grande show com excelentes músicas, identidade formada e uma presença de palco que contagia. Destacamos a performance de um do singles da banda, ”Queimando a mufa “ onde os fãs “ queimaram a mufa “ para fazer um cartaz em homenagem ao guitarrista Pepe durante o solo. Lucas (voz) leva muito bem o hardcore/ska do quarteto e confirma durante sua música o que nós também assinamos embaixo: “É tanto absurdo, ninguém mais ouve Ska“, que é a música que abre o disco e nosso coração também, showzaço!

Rats


Em seguida Jimmy & The Rats subiu no palco e viu o Circo Voador entupido de gente
pronta para ver e ouvir os “ lobos do mar” e os caras não decepcionaram, tocaram todos os hits com o pé no acelerador. Poucas bandas conseguem manter a mesma energia o tempo todo e ainda por cima incluir uma versão belíssima de “redemption song “. Jimmy London e companhia nos deram uma daquelas experiências que só o Circo nos dá: subir ao 2° andar e olhar aquela multidão cantando junta em sintonia e numa dança roqueira que confunde uma “roda punk “ com abraços de empolgação.

Raimundos
Um show dual com duas baterias no palco e acontecendo em 2 partes, a primeira com Fred na bateria e com repertório comemorativo da turnê “ Raimundos 25 anos “ e em seguida com a chegada de Caio na bateria os dois foram um só. O show ainda contou com a
presença de 2 intérpretes de libras e do ator Eduardo Sterblitich que subiu ao palco e foi parar no meio da galera. Raimundos foi uma banda extremamente importante para o Rock
brasileiro, mas que ainda procura sua reinvenção.

Obrigado ao Circo Voador por ter vivido essa experiência maravilhosa mais uma vez.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui