Foto: Reprodução Internet

Já falamos aqui sobre a Abdominoplastia, cirurgia plástica realizada para eliminar o excesso de pele, gordura localizada e recuperar a firmeza dos músculos da região abdominal.

Em geral, essa cirurgia é bastante requisitada por mulheres que tiveram múltiplas gestações, pessoas que geneticamente possuem acúmulo de gordura na região da barriga ou quem teve perda substancial de peso. O que esses pacientes têm em comum, é o desenvolvimento de flacidez da pele, depósitos de gordura e/ou estrias na região da barriga. Além da diástase dos músculos reto abdominais, principal indicação desta cirurgia.

Existem dezenas de técnicas e variantes, mas geralmente o cirurgião plástico realiza uma incisão na parte de baixo do abdômen, região que fica escondida pelas peças de roupa íntima. O tamanho dessa cicatriz varia conforme o excesso de pele. Se o excesso for até as partes do lado da barriga, a cicatriz chega até esses locais. Se for mais centralizada, a cicatriz pode ficar quase tão pequena como de uma cesárea.

Logo após a realização da abdominoplastia, a pessoa já consegue notar os novos contornos. O resultado definitivo, em que a paciente já apresenta a completa cicatrização, chamada de fase de involução, acontece entre oitavo e décimo segundo mês após a abdominoplastia.

Lembrando que a abdominoplastia é uma cirurgia plástica realizada também em homens, sendo altamente eficaz quando existe excesso de pele e gordura pendente. Essa técnica pode melhorar a famosa barriguinha de chopp desde que essa barriga seja composta de gordura que se localiza na parte de fora dos órgãos, ou seja, aquele tipo de gordura que não é do tipo visceral.

Sendo assim, usar roupas de banho na praia não será um problema, durante o verão, para homens e mulheres que realizaram ou desejam realizar a Abdominoplastia.

É cirurgião plástico, Mestre em Cirurgia pela UNIRIO; Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica; Professor do Instituto Carlos Chagas, UNIRIO e Univ. Santa Úrsula; Membro da Associação dos Ex-Alunos do Prof. Ivo Pitanguy. CRM: 5238044-3

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui