Mirante no Morro da Urca - Foto: Alexandre Macieira

Apesar das dificuldades enfrentadas por grande parte do trade turístico nos últimos anos, o segmento de luxo experimenta um crescimento no público. Tanto que o mês de julho foi considerado o melhor para esta categoria no país, com os maiores índices de ocupação. A principal mudança está no perfil dos viajantes, formado por muito mais brasileiros do que antes da pandemia.

Para apoiar a promoção do Rio de Janeiro como um destino de luxo, a Brazilian Luxury Travel Association (BLTA) é o mais novo mantenedor do Rio Convention & Visitors Bureau (Rio CVB). Com a adesão, a fundação, que já conta com uma série de estabelecimentos de luxo em seu quadro de associados, passa a focar ainda mais nessa importante parcela do setor. A BLTA é uma organização sem fins lucrativos que reúne os principais hotéis e operadores do turismo de luxo do Brasil, a fim de divulgar esse segmento tanto no Brasil quanto no exterior.

Tradicionalmente, o mercado de luxo é um dos pilares para movimentar o turismo no Brasil, tanto com viagens de visitantes nacionais quanto estrangeiros. Neste momento, em que o setor já está otimista com os números dos próximos meses, este segmento ajuda a impulsionar ainda mais a retomada. O trabalho conjunto da BLTA com o Rio Convention Bureau vem fortalecer a promoção desse tipo de viagem dentro do Brasil em um momento em que os brasileiros querem viajar, mas ainda enfrentam restrições internacionais”, afirma Carlos Werneck, presidente-executivo do Rio CVB.

Queremos, de forma conjunta, retomar a imagem do Brasil no mercado global de luxo, identificando oportunidades e abrindo caminhos para posicionar novamente o país como um destino desejado, tarefa desafiadora após 2020, o ano da pandemia”, diz a CEO da BLTA, Simone Scorsato.

Dados apresentados no fórum realizado em 2020 apontam que o turismo de luxo movimenta US$ 1,54 trilhões no mercado global e é responsável por gerar 330 milhões de empregos. Um levantamento da BLTA apontou que, em 2018, o segmento gerou um faturamento de R$ 871 milhões no Brasil. 

Já a International Luxury Travel Market realizou uma pesquisa que apontou que 62% dos agentes e consultores de viagens perceberam um aumento nos gastos dos clientes com viagens, tendência que também é seguida no Brasil.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui